Moro deve investigar denúncias forjadas contra parlamentar do PSL

Para o ministro, só em Hélio Negão ser citado de forma equivocada em crimes da previdência, merece uma investigação


Publicado em: 10/09/19 às 11:15 por Johny Lucena | BR104 | Atualizado em 10/09/2019 às 11:15



Moro abrirá investigações para inibir denúncias forjadas contra parlamentar — © Internet

Política — Por meio das redes sociais o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, comemorou a 65ª fase da Operação Lava Jato deflagrada na manhã desta terça-feira (10), nos estados de São Paulo, Rio de janeiro e Brasília.

Polícia Federa segue firme contra a corrupção e a lavagem de dinheiro. Loga vida à Operação Lava Jato“, escreveu no Twitter.

Ainda pela manhã desta terça-feira, Moro determinou que seja aberta uma investigação imediata para colher informações que tentam coagir a Superintendência da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

+ Lava Jato: Filho de ex-ministro é preso pela Polícia Federal

No site O Antagonista, principal porta voz do ministro publicou que as investigações refere-se ao deputado federal Hélio Negão (PSL), onde teve seu nome incluso fraudulentamente em denúncias de crimes previdenciários.

Por meio de uma nota destinada ao diretor geral da Polícia Federal, Disney Rossetti, o ministro da Justiça Sérgio Moro sugere uma investigação devido o nome do parlamentar (Hélio Negão) ter sido citado erroneamente em ações fraudulentas.

Moro determinou a “imediata apuração dos fatos no âmbito administrativo e criminal, com identificação dos responsáveis”.

Confira o ofício

Nota oficial do ministro da Justiça Sérgio Moro — © O Antagonista

Nota oficial do ministro da Justiça Sérgio Moro — © O Antagonista