publicidade
publicidade
Política

“Guerra” entre Silas Malafaia e Samuel Ferreira pode atingir Bolsonaro

O presidente pode ter que intervir para evitar prejuízo político.

Publicado:


Silas Malafaia e Samuel Ferreira
Silas Malafaia e Samuel Ferreira

A troca de ofensas envolvendo o pastor Silas Malafaia, presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), e aliados do bispo Samuel Ferreira, presidente da Assembleia de Deus do Brás (ADBRAS) e o principal braço da Assembleia de Deus Madureira, que vem sendo exposta pelo site O Fuxico Gospel, pode ter fim com uma articulação do Palácio do Planalto.

Segundo um interlocutor, o presidente Bolsonaro (PL) está vendo a “guerra” entre os líderes religiosos com muita preocupação, já que os maiores apoios ao governo vem das igrejas comandadas pelos dois líderes. Tanto Samuel Ferreira, quanto Silas Malafaia, são ligados ao presidente.

Por outro lado, o pai do bispo Samuel Ferreira, bispo primaz Manoel Ferreira, maior nome da Igreja Assembleia de Deus no Brasil, tem flertado com Lula. Ele se reuniu algumas vezes com o ex-presidente, o que revela que a família Ferreira pode estar estrategicamente dividida.

Um levantamento feito em 2014 apontou que a Assembleia de Deus de Madureira tinha, à época, 9 milhões de membros, já a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, liderada pelo pastor Silas Malafaia, em 2017, tinha cerca de 50 mil membros, segundo o site da própria denominação.

Além da diferença no número de membros, há também o número de deputados na Câmara. Enquanto a ADVEC de Malafaia tem apenas um deputado, que é o Sóstenes Cavalcante, a Assembleia de Deus tem 27 deputados, inclusive o presidente da Frente Parlamentar Evangélica, Cezinha de Madureira.

O Planalto escolheu um pacificador para resolver o problema, antes que afete o governo Bolsonaro, ou até mesmo, para evitar perder o apoio de um dos dois líderes.

veja também

Rodrigo Pacheco Lei Aldir Blanc | © Fabio Rodrigues Pozzebom
Política
Rodrigo Pacheco acredita na derrubada do veto à Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc foi vetada integralmente pelo presidente Jair Bolsonaro, que acredita que o texto não atende ao interesse público.


Ex-prefeito Rui Palmeira - @BR104
Política
Rui pode pedir votos para Ciro em AL e perder voto bolsonarista

O ex-prefeito de Maceió contava com o voto de bolsonaristas para derrotar o candidato dos Calheiros na disputa ao governo de Alagoas.


Lula | © Reprodução
Política
Lula se desculpa com policiais durante discurso no ato das centrais sindicais

Lula disse que o presidente Bolsonaro (PL) "não gosta de gente, gosta de policial". O discurso aconteceu durante um evento feminino no Brasil.


Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) | © Assessoria
Política
Veja quem são os 24 candidatos que disputarão cargos de governador e vice em Alagoas

As eleições indiretas ocorrerão na próxima segunda (2/5), às 10h, no plenário do Parlamento alagoano, em sessão extraordinária exclusiva. 


Sérgio Moro | © Reprodução
Política
Sérgio Moro questiona decisão da ONU contra processos da Lava Jato

Por meio das redes sociais, o ex-juiz questionou a decisão do órgão sobre as condenações contra o ex-presidente Lula.