publicidade
publicidade
Política

Bruno Lopes reforça apoio ao esporte: “Minha meta”

Bruno é pré-candidato a deputado federal.

Publicado:


Bruno Lopes - @reprodução
Bruno Lopes - @reprodução

Prestes a entrar na disputa por uma vaga na Câmara Federal, o ex-vereador por União dos Palmares, Bruno Lopes, segue mostrando os temas que deverão pautar sua plataforma de campanha.

No início da semana, Bruno usou suas redes sociais para mostrar sua paixão pelo esporte. Embora esteja inserido no mercado da vaquejada, ele diz que lutará para apoiar todos os esportes.

“O esporte moderniza nossa visão para o mundo e socializa para um futuro melhor. Minha meta foi e sempre será apoiar a todos os esportes”, disse ele.

No post, o ex-vereador publicou vídeos que mostram ele com um time de futebol formado por adolescentes, sua participação em vaquejadas e corridas.

Veja:

veja também

Rodrigo Pacheco Lei Aldir Blanc | © Fabio Rodrigues Pozzebom
Política
Rodrigo Pacheco acredita na derrubada do veto à Lei Aldir Blanc

A Lei Aldir Blanc foi vetada integralmente pelo presidente Jair Bolsonaro, que acredita que o texto não atende ao interesse público.


Ex-prefeito Rui Palmeira - @BR104
Política
Rui pode pedir votos para Ciro em AL e perder voto bolsonarista

O ex-prefeito de Maceió contava com o voto de bolsonaristas para derrotar o candidato dos Calheiros na disputa ao governo de Alagoas.


Lula | © Reprodução
Política
Lula se desculpa com policiais durante discurso no ato das centrais sindicais

Lula disse que o presidente Bolsonaro (PL) "não gosta de gente, gosta de policial". O discurso aconteceu durante um evento feminino no Brasil.


Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) | © Assessoria
Política
Veja quem são os 24 candidatos que disputarão cargos de governador e vice em Alagoas

As eleições indiretas ocorrerão na próxima segunda (2/5), às 10h, no plenário do Parlamento alagoano, em sessão extraordinária exclusiva. 


Sérgio Moro | © Reprodução
Política
Sérgio Moro questiona decisão da ONU contra processos da Lava Jato

Por meio das redes sociais, o ex-juiz questionou a decisão do órgão sobre as condenações contra o ex-presidente Lula.