Economia

Quer pegar um empréstimo consignado? O governo baixou as taxas para esses aposentados

Os aposentados e pensionistas do INSS podem comprometer até 45% do seu benefício com empréstimos consignados

Publicado:


Emprestimo consiginado - @Reprodução
Emprestimo consiginado - @Reprodução

Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm novas condições para empréstimos consignados disponíveis desde o início desta semana. As taxas de juros foram revisadas, e agora os interessados podem conferir os novos valores por meio do aplicativo ou site Meu INSS.

Em janeiro, o limite de juros para empréstimos com desconto em folha foi reduzido de 1,80% para 1,76%. As operações com cartão de crédito consignado também tiveram uma redução nas taxas de 2,67% para 2,61%. Estas mudanças representam uma diminuição acumulada de 17,7% em um ano, refletindo um esforço para tornar o crédito mais acessível para aposentados e pensionistas.

Composição dos Limites de Crédito

Os aposentados e pensionistas do INSS podem comprometer até 45% do seu benefício com empréstimos consignados, distribuídos da seguinte forma:

  • 35% para empréstimos pessoais consignados;
  • 5% para uso em cartão de crédito consignado;
  • 5% adicional para o cartão consignado de benefício.

Como Verificar as Novas Taxas

Para acessar as informações atualizadas das taxas de empréstimo consignado, os beneficiários podem seguir estes passos simples:

  1. Acessar o Meu INSS (não é necessário login e senha);
  2. Na interface do aplicativo ou site, selecionar o ícone “Taxas de empréstimo consignado”;
  3. Uma aba se abrirá mostrando a lista de bancos e as respectivas taxas de juros para as diferentes modalidades de crédito consignado.

Considerações Importantes ao Contratar

Antes de contratar um empréstimo consignado, é fundamental que os beneficiários avaliem a finalidade do crédito e o impacto da dívida em seu orçamento. Com a atualização do salário-mínimo para R$ 1.412, a parcela mensal pode chegar a R$ 494,20, dependendo do total comprometido do benefício.

Segurança e Prevenção de Fraudes

O INSS tem implementado medidas para proteger os beneficiários de fraudes. Uma dessas medidas é a possibilidade de bloquear a contratação de novos empréstimos diretamente pelo Meu INSS, sem a necessidade de visitar uma agência. Esse bloqueio é padrão para todos os novos benefícios por um período de 90 dias após a concessão. Após esse período, o beneficiário pode solicitar o desbloqueio para realizar empréstimos, garantindo assim que apenas operações autorizadas sejam efetuadas.

Procedimentos para Bloqueio e Desbloqueio

Beneficiários que desejam bloquear ou desbloquear o benefício para empréstimos consignados podem:

  1. Acessar o Meu INSS;
  2. Clicar em “Novo Pedido”;
  3. Digitar “bloquear” ou “desbloquear” na barra de busca;
  4. Selecionar o serviço desejado e seguir as instruções na tela.

Ações em Caso de Empréstimos Não Autorizados

Caso identifique empréstimos não solicitados, o beneficiário deve registrar uma reclamação no site https://www.consumidor.gov.br/, mantido pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon). Se houver suspeita de fraude, é recomendável também registrar um Boletim de Ocorrência.

Essas novas condições de empréstimo consignado buscam oferecer mais flexibilidade e segurança aos beneficiários do INSS, permitindo-lhes acessar crédito de forma mais informada e protegida.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Calculadora — © Reprodução/Ilustração
Economia
Prazo para aderir ao Desenrola Brasil e negociar dívidas é prorrogado por mais 60 dias

Prazo serve para casos em que a pessoa tenha sido negativada entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, não ultrapassando o valor de R$ 20 mil por dívida.


Pessoa contando as dividas - @Reprodução
Economia
Prazo para aderir ao programa Desenrola e negociar dívidas termina hoje

A negociação vale para casos em que a pessoa tenha sido negativada entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, não ultrapassando o valor de R$ 20 mil por dívida


Mulher navegando no site do Desenrola Brasil - @Reprodução
Economia
Desenrola Brasil; Confira o prazo final

Adesão ao Desenrola Brasil: Últimos dias para renegociar suas dívidas com condições especiais. Não perca o prazo final!


Mulher navegando no site do Desenrola Brasil - @Reprodução
Economia
Desenrola Brasil: Veja o último dia para renegociar suas dívidas

Último dia para renegociar dívidas pelo Desenrola Brasil é 20 de maio. Aproveite os descontos e condições facilitadas para regularizar sua situação financeira.


Veicúlos que pagarão o novo DPVAT- @Reprodução
Economia
Novo DPVAT; Saiba qual o valor para carro e moto

A cobrança do SPVAT, o novo DPVAT, deverá começar em 2025, após a regulamentação necessária.