Economia

Liberada consulta ao abono salarial do PIS/Pasep 2024

O processo pode ser feito pela Carteira de Trabalho Digital (no site ou no aplicativo) ou por meio do portal Gov.br.

Publicado:


PIS Pasep | © Reprodução
PIS Pasep | © Reprodução

Trabalhadores podem fazer consulta ao abono salarial do PIS e Pasep 2024, com o ano-base 2022, a partir desta segunda-feira (5), para saber se vão recebê-lo, qual o valor e o dia de depósito do dinheiro.

O processo pode ser feito pela Carteira de Trabalho Digital (no site ou no aplicativo) ou por meio do portal Gov.br.

Neste ano, o pagamento do PIS e Pasep terá como referência os meses trabalhados pelos cidadãos em 2022.

É importante lembrar que pode receber o abono todo trabalhador com carteira assinada e todo servidor público que recebeu salário mensal médio de até dois salários-mínimos, com o novo reajuste de R$ 1.412.

Desse modo, não têm direito ao benefício empregado(a) doméstico(a); trabalhadores rurais empregados por pessoa física; trabalhadores urbanos empregados por pessoa física; e trabalhadores empregados por pessoa física equiparada a jurídica.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

PIS Pasep | © Reprodução
Economia
Nascidos em julho e agosto recebem abono do PIS/Pasep hoje

Os valores pagos aos beneficiários variam de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base.


Dinheiro do 13º do INSS nas mãos - @Reprodução
Economia
Aposentados que ganham mais de um salário mínimo recebem segunda parcela do 13º do INSS

Hoje, os primeiros a receberem o dinheiro são os trabalhadores com o NIS de final 1 e 6.


Usina Laginha - @Reprodução
Economia
Falência da Usina Laginha será julgada em Alagoas e justiça autoriza pagamentos aos credores

A Usina Laginha, fundada por João Lyra, teve sua falência decretada em 2012.


Calculadora — © Reprodução/Ilustração
Economia
Prazo para aderir ao Desenrola Brasil e negociar dívidas é prorrogado por mais 60 dias

Prazo serve para casos em que a pessoa tenha sido negativada entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, não ultrapassando o valor de R$ 20 mil por dívida.


Pessoa contando as dividas - @Reprodução
Economia
Prazo para aderir ao programa Desenrola e negociar dívidas termina hoje

A negociação vale para casos em que a pessoa tenha sido negativada entre janeiro de 2019 e dezembro de 2022, não ultrapassando o valor de R$ 20 mil por dívida