Crime

Pedófilo que sequestrou menina de 12 anos no DF fazia campanha contra pedofilia nas redes sociais

O homem sequestrou e abusou sexualmente da criança em um apartamento na região da Asa Norte, no Distrito Federal.

Publicado: | Atualizado em 30/06/2023 10:21


Daniel Moraes Bittar, de 42 anos, confessou o crime | @ Reprodução
Daniel Moraes Bittar, de 42 anos, confessou o crime | @ Reprodução

Um homem identificado como Daniel Moraes Bittar, de 42 anos, foi preso na última quarta-feira (28/6), por sequestrar e abusar sexualmente de uma menina de 12 anos em um apartamento. O caso aconteceu na região da Asa Norte, no Distrito Federal.

Após a prisão, a polícia identificou que o criminoso chegou a usar as redes sociais para fazer campanha contra a pedofilia. A última postagem sobre o tema foi feita em outubro do ano passado no Instagram.

O crime iniciou quando o homem abordou a menina de 12 anos enquanto ela ia para a escola por volta das 12h30. Ele a forçou a entrar dentro de um EcoSport preto com uma faca. Dentro do veículo, Gesielly Souza Vieira, de 23 anos, dopou a criança com um pano contendo clorofórmio em seu rosto.

A vítima foi levada dentro de uma mala para o apartamento de Daniel, onde foi mantida refém. Sem notícias dela durante toda a tarde, o tio dela, que é militar, acionou o Serviço de Inteligência da corporação, que refez todos os passos da menina e colheu informações de pessoas próximas ao local onde ela foi raptada.

A polícia identificou a placa do carro do sequestrador através de câmeras de segurança, e foi até o endereço dele. No local, ele atendeu a porta, confessou o sequestro e contou que a criança estava algemada em sua cama, mas que ele não tinha feito “nada ainda” com ela.

A vítima foi encontrada consciente, mas abalada emocionalmente. Segundo a polícia, ela contou que o sequestrador tocou em seu corpo, a beijou e a forçou a tocar em suas partes íntimas.

Além da menina, os policiais encontraram no lugar do crime máquinas de choque, câmeras fotográficas, objetos sexuais e materiais pornográficos. Todos os equipamentos foram apreendidos e encaminhados para a perícia.

Daniel Moraes Bittar é técnico de TI do Banco de Brasília (BRB). Após ser preso em flagrante, ele foi demitido do banco nesta quinta-feira (29).


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Anna Luisa Pantaleão Santos, uma jovem transexual morta em São Paulo
Crime
Motorista que matou jovem trans alagoana em SP pode ser levado a júri popular

Lúcio Douglas foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) pelos crimes de homicídio doloso e ocultação de cadáver.



Diego Bomfim | © Reprodução
Crime
Diego Bomfim, irmão de Sâmia Bomfim, e mais dois médicos são assassinados no Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro não descarta um provável caso de execução.


Danilo Cavalcante flagrado por câmeras de segurança
Crime
Recompensa por brasileiro foragido nos EUA supera R$ 120 mil

A polícia destacou que Danilo já demonstrou habilidade em se esconder em áreas rurais


Produtor Bruno Rodrigues, principal suspeito da morte de Jeff Machado | © Reprodução
Crime
Principal suspeito da morte de Jeff Machado é preso após duas semanas foragido

Bruno estava foragido desde a expedição do mandado de sua prisão em 1º de junho.