Entrevista: Cabo Bebeto diz que Bolsonaro não vai apoiar candidatos do PSL

Ao BR104, Bebeto também falou sobre as eleições 2020 e sua vontade de concorrer à prefeitura de Maceió

Publicado em: 22/01/20 às 16:13 | Atualizado em 23/01/2020 08:17
Por Johny Lucena | BR104


Cabo Bebeto atuou por 16 anos como policial militar e em 2018 foi eleito com 31.573 votos — © Assessoria
Cabo Bebeto atuou por 16 anos como policial militar e em 2018 foi eleito com 31.573 votos — © Assessoria

Política — O BR104 entrevistou Luiz Alberto Alves Teixeira, popularmente conhecido como Cabo Bebeto (PSL), que atualmente cumpre seu primeiro mandato como deputado estadual por Alagoas. Atuou por 17 anos como policial militar e em 2018 foi eleito com 31.573 votos.

Após a saída de Jair Bolsonaro do PSL, Bebeto entregou a presidência do Diretório Municipal do partido na cidade de Maceió.

Na entrevista concedida ao portal, o deputado falou sobre as eleições 2020, sua vontade de concorrer à prefeitura de Maceió e o trabalho realizado para coletar aliados ao novo partido que está sendo criado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Confira na íntegra:

BR104: Em Alagoas, o Aliança vai conseguir bater a meta e filiar a quantidade necessária de pessoas no partido?

Bebeto: Se não amanhã, até quinta nós batemos essa meta. Fechamos hoje com 1.174, faltam 326. Em dois dias a gente bate essa meta.

BR104: O Aliança consegue ter prefeitos concorrendo a eleição este ano?

Bebeto: Eu não sei como está o resto do Brasil, eu acompanho os grupos nacionais e vejo o pessoal em campo. A meta quando você divide é a seguinte: o Aliança precisa de 492 mil assinaturas de apoiamento, isso não é filiação é apoiamento,”eu apoio que esse partido seja criado”, é a primeira etapa pedida pelo TSE. Então, o Aliança dividiu proporcionalmente por estados em relação a seu eleitorado. Alagoas ficou com a média de mil e quinhentas coletas.

“Bebeto, chegou nas mil e quinhentas para?” Não. Eu quero fechar aqui em Alagoas em cinco mil. Espero conseguir. Alagoas bate essa meta tranquilo, e a gente vai passar dessa meta. O prazo é no final de fevereiro e eu acredito que não vai precisar chegar nesse prazo, vai bater a meta bem antes disso. E se acontecer é melhor ainda, para que o TSE tenha mais tempo para homologar essas assinaturas e ai o partido possa ser criado. Dai, a gente vai para uma etapa de filiação que certamente a gente vai fazer esses eventos para atrair os afiliados.

BR104: Vamos dizer que o TSE não homologue e o partido não esteja pronto para concorrer as eleições este ano. O senhor concorreria as eleições aqui em Alagoas pelo PSL?

Bebeto: Não, porque o presidente não vai apoiar candidatos do PSL, ele já disse isso. O plano B é apoiar outros partidos em outros estados. Então, se o Aliança não ficar pronto, o plano “B” são os outros partidos. Vai ser estudado cada partido de cada estado para que ele coloque seu nome em algo que regionalmente seja limpo, seja tranquilo dessa parceria. Mas a restrição dele é se o Aliança não ficar pronto, partido de esquerda e o PSL, ele não apoia.

BR104: Em Maceió, qual candidato o senhor apoiaria, caso não saia candidato a prefeito?

Bebeto: Eu simpatizo com dois nomes que eu prefiro não revelar. Tem dois nomes que eu simpatizo bastante. Também tenho interesse de sair candidato a prefeito, mas não vou só no meu interesse, só vou se as pesquisas me derem essa segurança. Porque campanha é cansativa, é desgastante e o sistema é bruto. A gente precisa ter um alicerce para encarar isso ai. Eu costumo dizer que a gente não pode mais errar, eu tenho que dar um passo de cada vez, mais um passo com segurança. Se as pesquisas apontarem que eu tenho condições e o presidente disser que é para eu ir, missão dada é missão cumprida.

BR104: Há rumores de dentro do PSL de que existe um certo desentendimento entre o Cabo Bebeto e o presidente do PSL Flávio Moreno. Qual a verdade sobre isso?

Bebeto: Eu me dou muito bem com Flávio Moreno, é meu amigo há três anos e já compramos muita briga juntos. O que a gente está destoando hoje é algumas coisas em relação ao PSL, que infelizmente no momento a gente está distante demais. Eu ligo para o Flávio converso com ele, separo muito bem as coisas. Não tenho motivos pessoais para criticar o Flávio em nada. Tenho divergências políticas com ele, tenho problemas com ele em relação ao PSL, mas no convívio é uma pessoa muito respeitosa e tranquila. Lógico que a gente está afastado porque ele hoje está no PSL e eu estou apoiando a criação do Aliança.

Estou no PSL ainda porque sou obrigado a estar no PSL, e continuarei no PSL enquanto obrigado for. Estou buscando as soluções para esse meu dilema mas não são soluções simples, são viáveis, poderiam ser práticas mas infelizmente não querem que seja prática, estão dificultando isso ai para mim. Paciência faz parte do jogo, a gente tem que ter maturidade e respeitar os limites das pessoas. O cara não que ajudar nisso ai fazer o quê, as pessoas não são perfeitas, eu tenho tentado aprender isso, as pessoas não são perfeitas.


Covid-19: Polícia invade culto e prende pastor por descumprir decreto

Foram os vizinhos que ligaram para a polícia e registraram a denúncia, temendo a contaminação por coronavírus.

Há 5 horas atrás | Redação

Coronavírus: Sobe para 17 o número de casos em Alagoas

Em União dos Palmares, os 5 casos suspeitos de contágio por coronavírus seguem sem resultado, e por tanto, ainda estão sendo tratados como suspeitos.

Há 5 horas atrás | Redação

Quarentena: com 4 filhos e marido com fratura na perna, mãe pede ajuda

A família é da cidade de União dos Palmares, interior do estado de Alagoas

Há 1 dia atrás | Redação

Coronavale: cerca de 24 milhões de brasileiros poderão ser beneficiados

A medida pode sofrer alterações no Senado ou ser vetada pela presidência

Há 1 dia atrás | Johny Lucena | BR104

União dos Palmares registra o 5º caso suspeito do novo coronavírus

Dados foram divulgados pela Secretaria de Saúde da cidade

Há 1 dia atrás | Redação

Governo de Alagoas anuncia contratação de 400 profissionais da área da saúde

As vagas serão disponibilizadas para médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais e outros profissionais

Há 1 dia atrás | Johny Lucena | BR104

Em meio a crise do coronavírus, Ibateguara sofre com “água suja” nas torneiras

Apesar de vários vídeos mostrando a má qualidade da água, o diretor da autarquia disse que "dá para usar tranquilamente"

Há 1 dia atrás | Redação

FAF prorroga suspensão do Alagoano até o dia (20) de abril

O campeonato estadual já havia sido suspenso por 15 dias desde o último dia 16 deste mês

Há 2 dias atrás | Johny Lucena | BR104

Alagoas já tem 302 casos suspeitos de coronavírus: Confira quais as cidades

Dos casos confirmados via exame laboratorial, 11 são provenientes de Maceió e um é natural de Porto Real do Colégio

Há 2 dias atrás | Redação

Dr. Lair Ribeiro emite comunicado sobre o coronavírus

O médico alerta que é importante seguir as recomendações do Ministério da Saúde sobre o Covid-19

Há 2 dias atrás | Redação