Política

A mágoa sem fim de Zé Alfredo com Mano após “empurrão” de Nelito

Talvez por isso Zé já foi visto na reunião de um bloco de oposição à parte, longe de Mano e daqueles que não o apoiaram na eleição anterior.

Publicado:


Mano e Zé Alfredo - @Reprodução
Mano e Zé Alfredo - @Reprodução

O grande encontro da oposição de União dos Palmares, ocorrido em 9 de fevereiro, não foi a primeira vez que Zé Alfredo se viu frente a frente com o ex-governador Manoel Gomes de Barros desde a fatídica noite de 2020, quando o clima esquentou entre Zé, Nelito e Mano. No entanto, foi a primeira vez que Mano confrontou o ex-vice-prefeito desde aquele dia.

“Se eu ou Nelito formos candidatos a prefeito, podemos contar com seu voto?”, questionou Mano, olhando fixamente para Zé Alfredo, que não conseguiu esconder sua surpresa. A cena parecia repetir o episódio de 2020, quando uma pergunta semelhante de Mano revelou um Zé Alfredo irredutível: “Se você não puder ser candidato, você apoia minha candidatura ou de outro nome da oposição?”, questionou Mano naquela ocasião.

Diferente do que respondeu em 2020, desta vez Zé Alfredo apontou uma possibilidade: “Se todo o grupo de oposição lhe apoiar, não vejo problema, mas apenas se o grupo todo decidir lhe apoiar, sem divisão”.

A notícia de que Mano havia “emparedado” Zé Alfredo novamente começou a circular nos bastidores da política local, e desde então o que se questiona é: como Zé Alfredo pode considerar votar em Mano, mesmo depois da confusão que o fez perder o apoio da oposição e ser derrotado em 2020?

Na última eleição, Zé Alfredo enfrentava uma situação jurídica grave e quase irreversível, e os aliados queriam saber se teriam seu apoio caso seus advogados não conseguissem reverter a situação e torná-lo elegível. No entanto, Zé mostrou-se irredutível e até cogitou indicar seu filho como candidato a prefeito, mas não apoiaria outro membro da oposição.

Isso acabou gerando uma enorme inquietação, e como em um ataque de fúria, Nelito quase chegou às vias de fato com Zé Alfredo. Depois de alguns gritos e até empurrões, Zé seguiu seu próprio caminho e acabou perdendo as eleições. Mas a mágoa ficou e ao que se sabe, ainda não foi superada.

Agora, o encontro com Mano em circunstâncias semelhantes levou Zé Alfredo a reviver o episódio e repensar se vale a pena participar de uma coalizão com o mesmo grupo que não acreditou em sua candidatura em 2020.

Talvez por isso Zé já foi visto na reunião de um bloco de oposição à parte, longe de Mano e daqueles que não o apoiaram na eleição anterior.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Vereador Nenzinha - @BR104
Política
Nenzinha pode ser o vereador mais votado da história de União dos Palmares

Se confirmado, seu sucesso nas urnas solidificará sua posição como uma figura chave na política local


Rodrigo Valença - @Reprodução
São José da Laje
Rodrigo Valença é carta fora do baralho?

O ex-prefeito de São José da Laje foi nomeado para o cargo de diretor-presidente da Caixa Assistência do Brasil



Mano e Zé Alfredo - @Reprodução
Política
Zé Alfredo assume o comando do UB e aguarda indicação de Mano para ser vice de Bruno

Nas redes sociais, cresce o apelo para uma chapa entre Z.A e Bruno Lopes


Vereador e delegado Fábio Costa durante entrevista no BR104 | © Alysson Santos/BR104
Política
Fábio Costa critica prisão de Brazão e acusa o STF de “desrespeitar a Constituição”

"Quem reconhece que o STF tem praticado abusos, precisa ser coerente e enfrentar sem medo o que está acontecendo em nosso país." disse o parlamentar.