Empresário vende terreno que não era dele e vítima tem prejuízo de R$ 400 mil

Empresário foi indiciado pelo crime de estelionato e pode pegar pena de até cinco anos de prisão


Publicado em: 11/07/19 às 13:38 por Redação | Atualizado em 11/07/2019 às 14:09


Investigação foi realizada pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), sob o comando do delegado Thiago Prado — © Marechal Notícias

Polícia — Um empresário, identificado como Flávio Lessa de Azevedo da Aldeia, mais conhecido como “Flávio da Aldeia”, foi indiciado pelo crime de estelionato, após uma investigação realizada pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), sob o comando do delegado Thiago Prado.

De acordo com a polícia, as vítimas relatarem na delegacia que haviam sido convencidas pelo empresário a comprar um loteamento na cidade de Marechal Deodoro pelo valor de R$ 400 mil, sob o pretexto que o investimento traria muito lucro, depois de concluídas as obras.

No entanto, o dinheiro foi integralmente repassado ao empresário desde o ano de 2017 e nada foi feito. Durante a investigação, a polícia ainda descobriu que o terreno nunca pertenceu ao empresário, e tudo não passou de uma fraude para atrair as vítimas a esse “falso investimento”.

+ Justiça determina que blogueira apague postagem com acusações contra delegado

O empresário foi indiciado pelo crime de estelionato, na modalidade “vender coisa alheia como própria”, e pode ser condenado a uma pena de até cinco anos de prisão. O inquérito policial já fora remetido ao Ministério Público para ser iniciada a ação penal.

O delegado Thiago Prado adverte que se deve ter muito cuidado em transações envolvendo compra de imóvel. Orienta ainda que deve sempre constituir um corretor de imóveis credenciado para intermediar a negociação, para que seja conferida a titularidade da propriedade do imóvel à venda, bem como outras irregularidades que possam existir.

*com Assessoria