Alagoas

Justiça de Alagoas determina renovação do contrato de afiliação da TV Gazeta de Alagoas com a Rede Globo

A defesa da TV Gazeta alegou que a falta de renovação do contrato com a Globo resultaria na demissão de 209 dos 279 funcionários da empresa.

Publicado: | Atualizado em 05/12/2023 15:16


TJ/AL | © Reprodução
TJ/AL | © Reprodução

A Justiça de Alagoas emitiu uma liminar determinando que a Rede Globo renove por mais cinco anos o contrato de afiliação com a TV Gazeta de Alagoas, pertencente ao ex-presidente Fernando Collor. A decisão, assinada pelo juiz Léo Dennisson Bezerra de Almeida, da 10ª Vara Cível de Maceió, acata o argumento de que a não renovação poderia levar a emissora à falência.

A defesa da TV Gazeta alegou que a falta de renovação do contrato com a Globo resultaria na demissão de 209 dos 279 funcionários da empresa. Segundo os jornalistas Carlos Madeiro e Uesley Durães, a emissora investiu mais de R$ 28 milhões em equipamentos e na expansão do sinal digital, utilizando esse argumento para pleitear a renovação na Justiça.

A TV Gazeta de Alagoas alertou que as demissões acarretariam em mais de R$ 30 milhões em rescisões. Este cenário, segundo a defesa, seria provocado pela possível falência do grupo em decorrência do término do contrato com a Globo. O dinheiro proveniente do contrato representa 72,4% do faturamento do grupo Arnon de Mello, responsável pela administração da Gazeta.

O Ministério Público manifestou-se a favor da renovação, porém sugeriu um prazo menor de três anos. Argumentou que, sem o dinheiro da Globo, a TV alagoana não teria recursos para pagar os funcionários dispensados.

Posicionamentos Contrapostos: TV Gazeta e Rede Globo

A TV Gazeta defende que a renovação é essencial, considerando os investimentos realizados e as demissões em potencial. O grupo ressalta ter investido na modernização da emissora e alerta para os custos significativos das rescisões.

Por sua vez, a Rede Globo argumenta que os escândalos envolvendo a TV e a condenação de Collor pelo STF prejudicaram a imagem da emissora. O grupo carioca ressalta seu direito de não contratar, considerando o fim do contrato um “exercício regular de direito”.

Próximos Passos: Decisões e Recursos Jurídicos

Com a emissão da liminar, a Globo enfrenta a decisão de aceitar ou recorrer no Tribunal de Justiça de Alagoas. Alternativamente, pode buscar uma liminar no Rio de Janeiro, argumentando que o contrato estabeleceu que o foro competente para julgar a relação seria a Comarca do Rio.

Caso a disputa seja transferida para o Rio, a Gazeta poderá recorrer ao STJ. A mudança para a Comarca do Rio de Janeiro obrigaria a emissora, da qual Collor é o acionista majoritário, a acionar um conflito de competência no Superior Tribunal de Justiça.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Vinte e duas modalidades estarão disputa entre maio e junho | @ Thiago Ataíde / Ascom Seduc
Alagoas
Educação anuncia calendário dos Jogos Estudantis de Alagoas 2024

Inscrições para as etapas regionais têm início no dia 1º de abril, em todas as Gerências Especiais de Educação (GEEs)


Bonificação reconhece engajamento e trabalho dos servidores da pasta | © Thiago Athaíde / Ascom Seduc
Alagoas
Mais de 20 mil servidores da Educação recebem bonificação do Escola 10 nesta quinta-feira (29)

A remuneração corresponde à 50% do 13º do ano passado; a sanção foi publicada em folha suplementar do DOE desta terça-feira (27)


IBGE vai realizar Censo em 2022 | © IBGE/Acervo
Alagoas
Moradores de Murici e União dos Palmares são os que mais têm acesso à rede de esgoto em AL, aponta IBGE

Murici lidera o ranking estadual com 86,39% de seus moradores tendo acesso a esses serviços


Vacinação é a principal forma de conter tanto a Influenza como a Covid-19 | © Carla Cleto - Ascom Sesau
Alagoas
Sesau esclarece que vacinas contra Influenza e Covid-19 podem ser tomadas na mesma ocasião

Imunizantes são seguros e reduzem complicações, internações e a mortalidade decorrentes desses vírus


Notebook | @ Reprodução
Alagoas
Jovem alagoano que ameaçava suicídio na internet é identificado e encaminhado para tratamento

Os pais foram orientados pela Polícia Civil de Alagoas a procurar uma rede de apoio especializada e tratamento psicológico para o rapaz.