Alagoas

Alagoas concede bolsas de Assistência Técnica ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Durante evento, o Festival Bumba Meu Boi foi oficializado como evento anual no calendário estadual

Publicado:


Ronaldo Lessa | @ Edvan Ferreira - Agência Alagoas
Ronaldo Lessa | @ Edvan Ferreira - Agência Alagoas

O Governo de Alagoas concedeu na terça-feira (23) bolsas de Assistência Técnica e Extensão Rural ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Serão investidos R$ 378 mil, em recursos do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), durante dois anos, para viabilizar a produção no campo da reforma agrária. A outorga contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). Ainda na solenidade, o Festival Bumba Meu Boi foi oficializado como evento anual no calendário estadual.

Em vídeo, o governador Paulo Dantas gravou uma mensagem para os presentes ao evento. Ele destacou que as bolsas de assistência técnica e extensão rural vão levar mais soluções para o setor da agricultura familiar. Sobre a sanção, o governador ressaltou a relevância cultural e histórica que o Bumba Meu Boi representa para o estado.

Representando o governador Paulo Dantas no evento, o vice-governador Ronaldo Lessa disse que a assistência técnica e extensão rural são questões importantíssimas e que tem o apoio do Governo do Estado. “Essas bolsas que vão ser ofertadas para que novos profissionais possam fazer a reforma agrária e possam avançar, aumentar e agilizar a nossa pequena agricultura, que é muito importante para o desenvolvimento do estado”, disse Lessa.

Para o vice-governador, a cultura do Bumba Meu Boi está enraizada nas origens e no folclore de Alagoas e que, portanto, merece todo o reconhecimento. “Parabenizo todos que fazem a cultura do estado por valorizar todas as manifestações populares dessa nossa Alagoas”, completou Lessa.

Outorgas vão garantir políticas para produção

Eleniza da Silva, uma das outorgadas pela bolsa de assistência técnica, ressaltou que as outorgas vão garantir que as cooperativas do MST e as famílias possam ter políticas tão importantes para a organização da produção em assentamentos e acampamentos da reforma agrária, visando à produção de alimentos saudáveis.

“As cooperativas agrícolas representam a agricultura familiar e são responsáveis pela produção de alimentos saudáveis, que chegam à mesa da população, promovendo a geração de emprego e renda, assim como o desenvolvimento do nosso estado. Este termo de referência do serviço de extensão rural fará melhorias às cooperativas na questão de gestão e organização produtiva do ano”, destacou Eleniza.

Representante do Movimento Sem Terra (MST), Margarida Maria pontuou que as outorgas concedidas pelo Governo do Estado vão contribuir para o desenvolvimento econômico social de Alagoas.

“A reforma agrária e as cooperativas do MST e da agricultura familiar têm o compromisso com o estado de Alagoas contribuindo, assim, no combate à fome, mas principalmente na produção de alimento saudável, produzindo alimento saudável para a mesa do povo alagoano. Quero dizer que hoje é um dia importante para a reforma agrária com a assinatura deste termo. Dizer que para nós que produzimos alimento saudável, a política pública de assistência técnica e extensão rural é importantíssima para o desenvolvimento da agricultura dos assentados”, disse Margarida.

Com a concessão, serão contratados nove pesquisadores das áreas de administração, assistência social, direito, agronomia e gestão ambiental, com bolsas de pesquisa e assistência tecnológica no valor de até R$ 3.500, pelo período de um ano, prorrogáveis por mais um ano. Assim, será possível montar uma equipe técnica multidisciplinar, para atuar em áreas de produção agrícola da reforma agrária, a partir das Cooperativas de Produção Agropecuária e de Entidade que dão suportes às famílias agricultoras.

A equipe técnica multidisciplinar ficará responsável por desenvolver, com assistência tecnológica, atividades produtivas agrícolas voltadas à oferta de alimentos saudáveis e produção de matérias-primas para beneficiamentos, além de estimular a agroindustrialização e outras formas de agregação de renda à produção primária, assim como o desenvolvimento de atividades rurais não-agrícolas e elaborar estratégias de comercialização tanto nos mercados locais convencionais, como os institucionais por meio do PAA, PNAE e Compras Públicas Diversas. À Fapeal, cabe a tarefa de operacionalizar as bolsas.

Participaram da solenidade, os secretários Vitor Pereira (Segov), Felipe Cordeiro (Gabinete Civil), Silvio Bulhões (Secti), Aline Rodrigues (Seagri), os deputados Ronaldo Medeiros e Dudu Ronalsa, além dos vereadores por Maceió Teca Nelma e Dr. Valmir. Também estiveram presentes os gestores Jaime Silva (Iteral) e Moisés Leandro (Emater).

*Com Agência Alagoas

Assuntos

AlagoasMST

Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

@ Imagem ilustrativa
Alagoas
Homem é condenado a mais de 270 anos de prisão por estuprar 20 meninos em AL

De acordo com o MPAL, o homem prometia doces, bebidas, dinheiro e cigarros às vítimas, em troca de manter relações sexuais com elas.


Verde Alagoas - @BR104
Alagoas
MP entra com ação contra a Verde e pede indenização de R$ 500 mil por falta d’água e cobrança irregular

De acordo com a ação, a empresa Verde Ambiental Alagoas S.A. tem falhado na prestação de serviços básicos


@ Divulgação PC-AL
Alagoas
Homem é preso por se relacionar com adolescente de 12 anos e tirá-la da casa da família

Após levar a menor, o acusado manteve um relacionamento com ela por quatro anos e teve um filho de dois anos.


Lessa assume interinamente o governo de Alagoas, em cargo transmitido pelo presidente do TJ, Fernando Tourinho | @ Thiago Sampaio
Alagoas
Ronaldo Lessa assume interinamente governo de Alagoas

Na cerimônia de transmissão do cargo, o presidente do Tribunal de Justiça e o vice-governador destacam importância da harmonia entre os Poderes


Operação Maligno - @Reprodução
Alagoas
Operação Maligno: MP de Alagoas prende grupo que desviou mais de R$ 243 milhões dos cofres públicos

A Operação Maligno cumpriu cinco mandados de prisão, sendo um em Maceió, três em Petrolina (PE) e um em Japaratinga (AL).