publicidade
publicidade
União dos Palmares

Testemunhas de fraude na prefeitura de União dos Palmares foram ouvidas nesta quinta

O processo apura possíveis irregularidades nas licitações realizadas pela prefeitura de União dos Palmares, entre os anos de 2009 e 2013

Publicado: | Atualizado em 26/01/2019 10:24


A Justiça ouviu na manhã desta quinta-feira (24), sete testemunhas no processo que investiga possíveis irregularidades nas licitações realizadas pela prefeitura de União dos Palmares, entre os anos de 2009 e 2013, o que compreende a segunda gestão do prefeito Areski Freitas.

Foram cinco testemunhas de defesa, e duas arroladas pelo Ministério Público. As duas testemunhas designadas pelo MP, são donos de empresas que foram de alguma forma envolvidas nas supostas fraudes.

A audiência foi presidida pelo juiz Geneir Marques de Carvalho Filho, no “Pleninho” do TJ.

O prefeito Kil acompanhou os depoimentos das testemunhas de defesa, e chegou a falar com a equipe do portal BR104. Areski disse estar tranquilo e garantiu ter a plena certeza de que será absolvido.

“Estou totalmente tranquilo, você vai ver, nisso eu vou ser absolvido. Eles não provam nada, porque não existiu. O que eu tô entendendo ai, é que houve um grupo de empresários que burraram, que falsificaram documentos e enganaram, por que houve licitação, houve entrega de mercadorias, houve pagamento. A prefeitura fez todo o procedimento como se fosse um procedimento normal.”

O portal BR104 acompanhou a audiência com exclusividade (assista o vídeo acima).

Relembre o caso

A denúncia foi ofertada pelo Ministério Público Estadual, por meio dos Promotores de Justiçado Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas – na época “GECOC”, atual GAECO, em desfavor de pelo menos oito réus.

Em sendo, Areski dâmara de Omena Freitas Júnior, prefeito de União os Palmares, o mesmo teria o controle dos atos, sendo o responsável para autorizar a realização de procedimentos licitatórios fraudados, manipular documentos falsificados, emitir ordens de pagamento de serviços que nunca aconteceram, além de promover e dirigir a integração dos demais denunciados nos crimes em apreço;

Orlando Sarmento Cardoso Filho e Nelma Lúcia Martins de Souza, em seu tempo, gestores da Secretaria de Finanças e Administração de União os Palmares/AL, teriam concorrido afastando qualquer embaraço para que a organização criminosa alcançasse seus objetivos, competindo com o extravio de verbas públicas cuja a regular movimentação lhes era dever fiscalizar;

Élson Davi da Silva Cardoso, à época, Secretário de Cultura de União dos Palmares, exigiu a realização de serviços, compactuou com a aquisição de préstimos que não aconteceram;

Diego Guilherme Calixto, Sandra Maria Alves de Araújo, Washington Bezerra Costa e Tereza Cristina Gomes Bezerra, por terem integrado a Comissão Permanente de Licitação do Município de União dos Palmares/AL, teriam agido em comunhão de desígnios com a organização criminosa em estudo através do desrespeito às normas reguladoras que orientam a realização de licitações, analisando propostas falsificadas, assinando atas de reuniões que não aconteceram e/ou que não contaram com a participação dos supostos vencedores e suprimindo a legalidade destes procedimentos.

Crimes

Se condenado, o grupo responderá pelos crimes de: Formação de Quadrilha, Falsificação de documento público, Peculato, Inserção de dados falsos em sistema de informações e lavagem de dinheiro.

veja também

Jovem agoniza até a morte após ser alvejado em União dos Palmares | © BR104
União dos Palmares
Jovem agoniza até a morte após ser atingido por disparos de arma de fogo em União

O crime aconteceu no bairro Roberto Correia de Araújo, em União dos Palmares, cidade da Zona da Mata alagoana.


Vereador Nenzinha, distribui alimentos para famílias afetadas por chuvas em União dos Palmares | © Assessoria
União dos Palmares
Nenzinha distribui lanches para crianças e visita famílias afetadas pela enchente em União

O vereador por União acompanhou de perto o drama das famílias que foram afetadas pela enchente no município.


Bruno Lopes | © Reprodução
Chuvas em Alagoas
Ex-vereador Bruno Lopes destaca ação de profissionais e voluntários nas enchentes

"Esses profissionais poderiam estar em casa, mas estão trabalhando incansavelmente, dia e noite, para diminuir o sofrimento das pessoas", disse.


Homem carregando botijão de água | © Imagem ilustrativa
União dos Palmares
Após enchente em União, comerciantes chegam a cobrar R$ 30 no botijão de água

A população tem se queixado do preço abusivo que vem sendo cobrado por itens específicos em alguns estabelecimentos da cidade.


Gato é resgatado após sobreviver a enchente em União dos Palmares | © Reprodução
União dos Palmares
Gato é resgatado após sobreviver à enchente em União dos Palmares

O animal, diante do momento desesperador em que se encontrava, buscou se abrigar em cima de uma pilastra do muro de uma igreja evangélica.