publicidade
publicidade
União dos Palmares

Ex-funcionários da Laginha “quebram” o silêncio sobre o fechamento da Usina

A Laginha, que pertencia ao Grupo João Lira, decretou falência no ano de 2013

Publicado: | Atualizado em 16/01/2019 14:11


União dos Palmares – Desativada desde 2013, a antiga Usina Laginha, que fica na entrada do município de União dos Palmares, era responsável pela geração de emprego e renda. Depois que fechou as portas, muita gente ficou sem trabalho.

A equipe de reportagem do BR104 foi até um vilarejo, onde até hoje moram algumas pessoas que trabalhavam na empresa, para ver como está a vida dos ex-funcionários daquela que foi pioneira na produção de açúcar no estado, como por exemplo, a dona Maria Aparecida, que foi uma das cozinheiras da Laginha durante 53 anos.

Para ela, ver a usina fechar as portas, foi um momento de muita tristeza e que até hoje está marcado em sua vida. “A gente se sentiu muito triste de ficar sem emprego. Na época, muita gente ficou desempregado. Ainda hoje, muita gente continua triste com uma usina dessas fechada e com tanta gente precisando de trabalho”, disse.

+ Entrevista: Conheça a casa de Rízia Cerqueira, a alagoana selecionada para o BBB19

Dona Maria falou que sente saudades da época em que batalhava no local e dos amigos que até hoje convive. “Eu sinto falta do trabalho, pois éramos muito amigos. Nossa amizade era muito grande, tanto aonde eu trabalhava quanto fora, os vizinhos, os amigos. Eu gosto de todo mundo. Nós aqui somos como uma família”.

Severino Pereira, hoje aposentado, trabalhou por 33 anos na empresa e ressaltou o quanto a usina era importante para a geração de empregos e para o comércio local. “Realmente, a gente fica triste, porque tanto a zona rural quanto a cidade dependiam do trabalho dessa empresa. Era bom para os trabalhadores, para o comércio e hoje a gente vê uma escassez, um sofrimento”, disse.

Equipamentos da Laginha vão à leilão

A Laginha, que pertencia ao Grupo João Lira, decretou falência no ano de 2013, e encerrou suas atividades. Inclusive, todos os bens móveis da empresa serão leiloados, no próximo dia 20 de fevereiro, às 14h, e estarão disponíveis para arremate. O leilão foi autorizado pelos juízes da massa falida da Laginha Agroindustrial, do ex-usineiro João Lyra.

O leilão será realizado pela Mais Ativo Judicial, via plataforma de leilões judiciais online Canal Judicial, e conduzido pelo leiloeiro Renato Schlobach Moysés. Visitas podem ser previamente agendadas pelo e-mail [email protected]

veja também

Vereador Nenzinha, distribui alimentos para famílias afetadas por chuvas em União dos Palmares | © Assessoria
União dos Palmares
Nenzinha distribui lanches para crianças e visita famílias afetadas pela enchente em União

O vereador por União acompanhou de perto o drama das famílias que foram afetadas pela enchente no município.


Bruno Lopes | © Reprodução
Chuvas em Alagoas
Ex-vereador Bruno Lopes destaca ação de profissionais e voluntários nas enchentes

"Esses profissionais poderiam estar em casa, mas estão trabalhando incansavelmente, dia e noite, para diminuir o sofrimento das pessoas", disse.


Homem carregando botijão de água | © Imagem ilustrativa
União dos Palmares
Após enchente em União, comerciantes chegam a cobrar R$ 30 no botijão de água

A população tem se queixado do preço abusivo que vem sendo cobrado por itens específicos em alguns estabelecimentos da cidade.


Gato é resgatado após sobreviver a enchente em União dos Palmares | © Reprodução
União dos Palmares
Gato é resgatado após sobreviver à enchente em União dos Palmares

O animal, diante do momento desesperador em que se encontrava, buscou se abrigar em cima de uma pilastra do muro de uma igreja evangélica.


Campanha de arrecadação de material para famílias atingidas na enchente | © Ministério Internacional Betesda
União dos Palmares
Ministério Betesda, em União, inicia campanha de arrecadação para ajudar vítimas das chuvas

A mobilização seguirá até quando os desabrigados estiverem totalmente supridos.