Tecnologia

Google bane aplicativos da Play Store que continham vírus

Usuários eram surpreendidos com propagandas no sistema operacional de seus smartphones ao instalarem os aplicativos

Publicado:


Google Play Store (Crédito: Reprodução/Internet)
Google Play Store (Crédito: Reprodução/Internet)

Aproximadamente 29 aplicativos foram removidos, neste final de semana, pela Google Play Store. De acordo com a companhia, os apps eram capazes de coletar imagens e exibir anúncios indevidamente. Os aplicativos foram desenvolvidos para fotografia, edição de imagens e aplicações de filtros. Somados, já contabilizavam mais de 4,3 milhões de downloads, números que eram exibidos na própria loja online.

Segundo a empresa Trend Micro, responsável pela identificação das atividades, informou que além dos aplicativos serem capazes de roubar imagens produzidas neles, os usuários tinham dificuldades na desinstalação pelo fato do app ocultar seu ícone nos menus de configuração dos smartphones.

+ Falha de segurança no FaceTime constrange a empresa norte-americana Apple

Ao contrário do comportamento dos adwares (propagandas dentro dos app), os aplicativos tinham anúncios próprios, onde usuários eram surpreendidos com propagandas no próprio sistema operacional.

Na maioria das vezes as publicidades dos apps traziam imagens pornográficas ou até mesmo impróprias, constrangendo os usuários dos aparelhos. Ao clicar nessas imagens de uma forma acidental ou não, os usuários eram direcionados a uma página fraudulenta onde era exigido um cadastro.

Já outros aplicativos salvavam as imagens e armazenavam em um servidor remoto, ainda não se sabe para qual utilidade. Nesses aplicativos os usuários eram informados que as imagens eram salvas em uma infra-estrutura externa, que servia para uma qualidade melhor da reprodução dos filtros nas imagens.

Para evitar uma avaliação mais rigorosa da Google, os apps utilizavam arquivos comprimidos como parte dos downloads feitos pelos usuários. Além disso, uma única versão disponível pela Play Store era livre de ameaças e era analisada com uma menor frequência pela companhia.

Apps que roubavam fotos e exibiam anúncios maliciosos (Cérdito: Reprodução/Imagem - Ars Technica)

Apps que roubavam fotos e exibiam anúncios maliciosos (Cérdito: Reprodução/Imagem – Ars Technica)

Assuntos

AppsGoogle

Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

WhatsApp | Foto: Reprodução
Tecnologia
WhatsApp vai deixar de funcionar em celulares mais antigos em julho

Alguns modelos de iOS e Android deixarão de ser compatíveis com o aplicativo após nova atualização.


Alagoas ganhou 14 posições em relação ao ano anterior | @ Ascom Fapeal e Divulgação CLP
Tecnologia
Alagoas é 2º do Nordeste e 5º do país em número de alunos com bolsas de mestrado e doutorado

Levantamento divulgado pelo Centro de Liderança Pública mostra que 37% dos alunos de pós-graduação no estado são beneficiados com bolsas do CNPq, Capes ou FAPs


e-Título | © Reprodução
Tecnologia
Como instalar o e-Título no seu celular: Guia completo passo a passo

Seguindo esses passos, você poderá aproveitar todas as facilidades oferecidas pelo e-Título, tornando sua experiência eleitoral mais prática e moderna.


WhatsApp – © Reprodução/Internet
Tecnologia
Evite que seu seu áudio enviado no WhatsApp seja compartilhado

Esse recurso visa aumentar a privacidade das mensagens


Cartão do Bolsa Familia - @Reprodução
Economia
Bolsa Família será pago com o Drex, a nova moeda digital; entenda como será

Cerca de 5% dos beneficiários do Bolsa Família poderão utilizar essa nova tecnologia