publicidade
publicidade
Saúde Pública

Varíola dos macacos: Sintomas, transmissão, vacinas e prevenção

Nesta matéria, você confere um breve resumo sobre a Varíola dos Macacos. A doença tem 90 casos confirmados em 12 países.

Publicado: | Atualizado em 23/05/2022 09:54


Varíola dos macacos | © Reprodução
Varíola dos macacos | © Reprodução

Você sabe o que é Varíola dos Macacos? Com 90 casos confirmados em 12 países, muitas pessoas já estão em alerta para saber o que pode ser e qual a proporção que essa doença pode tomar no mundo.

Recentemente, a Alemanha registrou o primeiro caso da varíola. O caso foi confirmado pelo Instituto de Microbiologia da Bundeswehr das Forças Armadas alemãs. O infectado é um brasileiro.

Com isso, nesta matéria, você confere o que há de relevante para saber sobre a Varíola dos macacos. Ou melhor, um resumo sobre sintomas, transmissão, vacina e prevenção.

Varíola dos macacos

Esta doença é uma zoonose silvestre, ou seja, um vírus que infecta animais silvestres. No caso em questão, os macacos. Entretanto, esse mesmo vírus, da família ortopoxvírus, pode contaminar humanos.

Sintomas

Os sintomas iniciais da Varíola dos macacos incluem febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, linfonodos inchados, calafrios e exaustão. As lesões na pele se desenvolvem primeiramente na região do rosto e posteriormente se espalham por outras partes do corpo.

As erupções cutâneas lembram as mesmas da catapora e da sífilis, uma vez que essas lesões também atingem os órgãos genitais.

Transmissão

A fonte de infecção ainda não foi confirmada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas, pode-se dizer, no geral, que a transmissão ocorre pelo contato com gotículas exaladas por alguém infectado (humano ou animal).

O contato direto, ou por materiais contaminados como roupas e lençóis, com as lesões na pele causadas pela doença, também podem levar a infecção.

Vacina

Historicamente, a vacinação contra a varíola comum mostrou ser eficaz na proteção contra a Varíola dos macacos, mas existe uma vacina e tratamentos específicos que foram aprovados em 2019 e 2022. Porém as vacinas não estão disponíveis para todo mundo, apenas para as pessoas de maior risco.

Prevenção

Um método preventivo para não contrair a doença é a higienização das mãos com água e sabão. Álcool em gel também são importantes para evitar a exposição ao vírus, além de evitar contato com pessoas infectadas.

veja também

Ampola de remédios | © BR104
Saúde Pública
Enchente aumenta riscos de várias doenças; entenda

Algumas doenças podem ser transmitidas por picadas de mosquitos, e outras podem ser contraídas pela exposição à lama e a água contaminada.


Sarampo | © Solidcolours
Saúde Pública
Casos suspeitos de Sarampo são registrados em alguns estados do Brasil

Após o Sarampo ser erradicado do Brasil, casos suspeitos registrados em diferentes estados voltam a preocupar a população brasileira.


Abril Azul mês da conscientização do Transtorno do Espectro Autista | © Reprodução
Saúde Pública
Abril Azul: Mês da conscientização do Transtorno do Espectro Autista

Abril Azul é marcado pelo mês da conscientização do Transtorno do Espectro Autista, mais conhecido como autismo.


Deltacron | © NIAID-RML/Handout
Saúde Pública
Deltacron: Entenda como surgiu a nova variante do coronavírus

Após casos confirmados pelo Ministério da Saúde, a nova variante do novo coronavírus gera questionamentos à população brasileira.


Mosquito da dengue | © Reprodução
Saúde Pública
Quais as principais complicações causadas pela dengue?

A dengue é uma doença causada pelo vírus conhecido como dengue vírus, transmitido por meio da picada do mosquito Aedes aegypti.