Policial

Almir Belo e Preguinho estão entre os alvos da PF em operação contra fraude no INSS

Ao todo, foram cumpridos 14 mandados judiciais de busca e apreensão em várias cidades do estado

Publicado: | Atualizado em 18/06/2024 15:01


Almir Belo e Manoel Preguinho - @BR104
Almir Belo e Manoel Preguinho - @BR104

A Polícia Federal de Alagoas deflagrou na manhã desta terça-feira (18) a Operação Geração Espontânea, visando combater fraudes na concessão de pensões por morte no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Entre os alvos estão o vereador Manoel Preguinho, o vereador cassado e candidato a vice-prefeito na chapa de Junior Menezes, Almir Belo, e o empresário Tuchinha, esposo da sobrinha de Almir Belo.

Ao todo, foram cumpridos 14 mandados judiciais de busca e apreensão em várias cidades do estado: nove em União dos Palmares, três em São José da Laje, um em Murici e um em Maceió. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal de Alagoas.

Segundo as investigações, um servidor do INSS estaria envolvido na seleção de cadastros de segurados falecidos do Regime Geral de Previdência Social para instituir pensões fraudulentas. O grupo criminoso recrutava pessoas, geralmente mulheres, para se passarem por mães de crianças fictícias. Essas crianças eram registradas com documentos de nascimento falsos e listadas como dependentes dos segurados falecidos, permitindo a concessão dos benefícios.

Foram identificadas 119 pensões por morte com indícios de irregularidades, das quais 75 foram cessadas durante as investigações para conter o prejuízo ao erário. Todos os benefícios suspeitos serão revisados pelo INSS. O prejuízo causado pelas fraudes é estimado em R$ 12.926.052,81, mas a suspensão dos benefícios pode gerar uma economia de R$ 10.253.622,08 em pagamentos futuros.

As fraudes começaram a ser descobertas em 2022, com a ajuda da Seção de Análise de Dados de Inteligência Policial. Cerca de 60 policiais federais e três servidores da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (CGINP) participaram da operação. Os crimes investigados incluem estelionato qualificado, peculato e lavagem de dinheiro, entre outros.

O nome da operação, Geração Espontânea, faz alusão à ideia de que formas de vida surgiriam espontaneamente de matéria inanimada, uma analogia às crianças fictícias criadas a partir de registros de nascimento fraudulentos.

Com informações da Ascom PF.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também


Material apreendido - @Reprodução
Policial
Casal é preso por porte ilegal de arma e tráfico de drogas em União dos Palmares

Ambos foram detidos e conduzidos à Delegacia de Plantão (CISP Murici) para lavratura da prisão em flagrante.


Vitima de agressão - @Reprodução
Mundo
Comissária denuncia marido por agressão em Dubai e acaba presa

Seu marido, acusado de agressão, permanece livre.


Idoso preso - @Reprodução
Policial
Idoso de 80 anos é preso acusado de estuprar três crianças em União dos Palmares

Além desses três irmãos, José Leandro é suspeito de ter abusado de outras crianças na cidade.


Policia Federal - @Reprodução
Policial
Polícia Federal deflagra operação contra a Abin paralela de Bolsonaro

As ações ilícitas visavam enfraquecer adversários políticos e controlar narrativas através de fake news.