Polícia

Empresário simulou a própria morte após descobrir plano para matá-lo

Suelly, esposa do empresário, havia contratado um homem para matar o marido, por R$ 30 mil

Publicado:


Momento em que Suely se encontra com o homem contratado para executar o marido (Crédito: PC/AL)
Momento em que Suely se encontra com o homem contratado para executar o marido (Crédito: PC/AL)

Em coletiva de imprensa, realizada nesta quarta-feira (30), a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas esclareceu os detalhes de uma trama criminosa montada para assassinar o empresário Jaetts Ferreira Júnior, de 57 anos, que estaria desaparecido desde a semana passada. Entretanto, durante as investigações, foi constatado que Jaetts está vivo.

De acordo com o delegado Thiago Prado, Suely Morais Amaral e o enteado Igor Amaral Casado, teriam armado uma emboscada para matar o empresário. Eles contrataram um pistoleiro – que teve a identidade preservada, que revelou todo o esquema à vítima, que simulou a própria morte e fugiu para fora do Estado.

Mãe e filho foram presos nessa terça-feira (29), após terem prisão temporária decretada pela 17ª Vara Criminal da Capital. De acordo com as investigações, a trama começou a ser descoberta, depois que Suely Casado registrou um Boletim de Ocorrência (BO) sobre o suposto desaparecimento do marido.

No boletim, ela relatou que o esposo teria sumido após deixar sua empresa, localizada no Polo Industrial do Tabuleiro, em um Kadet, de cor verde, pertencente a um parente, pois uma BMW, de sua propriedade, estaria em uma oficina para conserto.

+ Corpo de taxista desaparecido é encontrado em matagal no Jardim Petrópolis

As investigações apontaram que Suely emprestava dinheiro como agiota e havia contratado um homem que fazia a cobrança dessa atividade ilícita para matar o marido, por R$ 30 mil. O acerto teria ocorrido em dezembro e a mulher vinha pressionando o cobrador para cumprir o contrato.

O homem contratado procurou o empresário e contou tudo. Foi ai que a morte dele foi simulada. O rapaz chegou a entregar uma agenda do Jaetts para Suely, no dia 24 passado, para comprovar que o havia assassinado, dizendo ainda que o corpo estaria em um canavial no município de Marechal Deodoro. A polícia chegou a obter imagens do momento em que a mulher pagava parte do dinheiro ao rapaz.

Na operação, que resultou na prisão de Suely e do filho, denominada “Viúva Negra”, um revólver foi encontrado e, por isso, Igor foi preso por posse ilegal de arma de fogo. Ele e a mãe deverão ser indiciados também por lavagem de dinheiro e organização criminosa.

*com PC/AL

Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Edmilson - @Reprodução
Polícia
Homem de 52 anos é encontrado morto dentro de casa em União dos Palmares

A assessoria do IML informou ao BR104 que a causa da morte ainda não foi esclarecida.


Polícia Federal | @ Divulgação
Polícia
Paraguai entrega 25 brasileiros detidos para a Polícia Federal

Eles eram procurados pela Justiça brasileira por crimes como homicídio, estupro e tráfico de drogas.


Piranhas registrou a apreensão de oito espingardas e uma garrucha | © Divulgação
Alagoas
Em uma semana, PM apreende mais de 9kg de drogas e 25 armas de fogo em Alagoas

Comando geral destaca os esforços da corporação para reduzir ainda mais os índices de violência no estado


Viatura da Polícia Federal - Creditos: Polícia Federal
Polícia
Polícia Federal adota termos “cisgênero” e “transgênero” em depoimentos

A inovação segue as orientações do governo federal sobre políticas LGBTQIA+.


Polícia Científica de Alagoas comemora duas décadas de dedicação | © Divulgação
Polícia
Polícia Científica de Alagoas celebra 20 anos de criação

Nas últimas duas décadas, órgão tem contribuído para a segurança da sociedade alagoana.