Mundo

Operação da Polícia Federal tem como alvo deputados do Rio de Janeiro

Segundo a PF, a organização criminosa pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj

Publicado: | Atualizado em 19/12/2018 15:08


(Crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil)
(Crédito: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Rio de Janeiro – A Polícia Federal faz hoje (8) uma operação para investigar a participação de deputados estaduais do Rio de Janeiro em um esquema de corrupção, lavagem de dinheiro, loteamento de cargos públicos e mão de obra terceirizada em órgãos da administração estadual.

A operação, chamada Furna da Onça, é um desdobramento da Operação Cadeia Velha, que levou à prisão os deputados Paulo Melo, Jorge Picciani e Edson Albertassi, todos do MDB.

Estão sendo cumpridos 19 mandados de prisão temporária, três de prisão preventiva e 47 mandados de busca e apreensão. Alguns mandados estão sendo cumpridos dentro da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Segundo a PF, a organização criminosa pagava propina a vários deputados estaduais, a fim de que patrocinassem interesses do grupo criminoso na Alerj.

De acordo com as investigações, o mensalinho, que seria pago pelo ex-governador Sérgio Cabral, era resultado de sobrepreço de contratos estaduais e federais.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, parlamentares eram beneficiados ainda com o loteamento de cargos em diversos órgãos públicos do estado, onde poderiam alocar mão de obra comissionada ou terceirizada.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.

Além de Albertassi, Melo e Picciani, que tiveram novas ordens de prisão, outros sete deputados estaduais têm a prisão decretada: André Correa (DEM), Chiquinho da Mangueira (PSC), Coronel Jairo (MDB), Luiz Martins (PDT), Marcelo Simão (PP), Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinícius “Neskau” (PTB).
Entre os outros alvos, estão o secretário estadual de Governo, Affonso Monnerat, o presidente do Detran/RJ, Leonardo Silva Jacob, e seu antecessor Vinícius Farah, recém-eleito deputado federal pelo MDB.

Assuntos

BrasilMundo

Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Vestido de noiva pega fogo após ela passar por corredor decorado com velas acesas
Mundo
Vestido de noiva pega fogo após ela passar por corredor decorado com velas

A situação, que aconteceu nos EUA, foi relatada em vídeo por uma pintora no Tiktok, que tinha sido contratada para retratar o evento.


Mulher escolheu nome de filho após marido assistir a série Lúcifer | @ Reprodução
Mundo
Mulher coloca o nome do filho de ‘Lúcifer’, inspirada por série da Netflix

A decisão dos pais de escolher um nome tão carregado de simbolismo e controvérsia gerou um intenso debate público.


Pai foi preso em Córdoba, na Argentina | @ Reprodução/La Nacion
Mundo
Pai é preso após viajar 200 km com a filha presa no porta-malas de carro

A menor foi encontrada enrolada na parte traseira do veículo.


Emerson Barbosa
Mundo
Palmarino viaja para fazer intercâmbio em Dublin, na Irlanda

Emerson Barbosa, que é engenheiro de software, ficará em Dublin de oito meses a um ano em média.


Ebrahim Raisi presidente do Irã - @Reprodução
Mundo
Confirmada morte do presidente do Irã; Veja fotos

Fotos do corpo do presidente do Irã não foram divulgadas