A briga continua: Donald Trump declara estado de emergência nacional

O decreto assinado nesta quarta-feira (15) pelo presidente dos Estados Unidos, serve para proteger o país de espionagem em telecom


Publicado em: 16/05/19 às 10:40 por Johny Lucena | BR104 | Atualizado em 16/05/2019 às 10:41



Trump declara estado de emergência nacional - © Reprodução/Internet

Em meio a tantas reviravoltas no que se diz respeito a produtos de equipamentos eletrônicos originalizados da China, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump, assinou nesta quarta-feira (15), uma ordem onde ele declara “estado de emergência nacional”.

E impede que empresas do país usem equipamentos de telecomunicações fabricados por empresas chinesas que segundo ele, representariam um risco à segurança nacional.

+ EUA avaliam cooperação com países aliados que utilizam a rede 5G da Huawie

Na verdade, o decreto assinado pelo presidente é mais uma forma de impedir que empresas norte-americanas negociem equipamentos de fabricantes como a Huawei, por exemplo. Desde o início do ano Trump vem travando um briga com a fabricante chinesa, alegando que seus equipamentos são na verdade uma forma de espionagem.

A ordem emitida pelo presidente invoca a Lei dos Poderes Econômicos de Emergência Internacional, dando à Trump, autoridade para regularizar o comércio em resposta a uma “emergência nacional” que ameaça o país, na qual ele tanto fala.

+ Lenovo anuncia protótipo do primeiro computador com tela dobrável

Com isso, a Secretaria de Comércio passa a ter 150 dias para criar um regime e mostrar as tecnologias ou empresas que poderiam ter seus produtos barradas nos EUA.

A guerra intensifica 

Donald Trump e Ren Zhengfei fundador da Huawei © Reprodução/Internet

Donald Trump e Ren Zhengfei fundador da Huawei © Reprodução/Internet

O anúncio feito por Donald Trump nessa quarta-feira já estava sendo esperado há quase um ano, e acabou ressurgindo após Washington e Pequim, parecerem mostrar interesse aos serviços da fabricante.

Já o Conselho Econômico Nacional, que acabou bloqueando por alguns meses a decisão de Trump, largou sua objeção. De acordo com algumas autoridades as negociações comerciais chegaram a um impasse.

Em agosto do ano passado, Trump assinou uma lei que barrou o próprio governo dos EUA de usar equipamentos da Huawei e de outros provedores chineses.

+ Sites no Brasil ficam sem acesso por falha no Cloudflare

A medida agora passa a assumir uma questão ainda mais urgente para operadoras que fornecem redes 5G’s no país. E se depender do presidente Trump, países aliados também devem adotar essa medida, e não utilizarem equipamentos da Huawei em suas redes de comunicação.

Mesmo que as grandes empresas de telefonia móvel tenham cortado os laços com a empresa chinesa (Huawei), as pequenas operadoras rurais do país ainda continuam dependendo de equipamentos como (Switches Huawei e ZTE), como de outros tipos de equipamentos; porque tendem ser mais baratos que os demais.