publicidade
publicidade
Morte

Professor encontrado morto em hotel recebe homenagem na Unicamp

A morte do professor de Geografia Fernando Antônio ainda intriga.

Publicado: | Atualizado em 19/12/2018 15:06


No dia em que colegas do alagoano celebram a sua morte com a realização de um seminário na Universidade de Campinas (Unicamp) em São Paulo, em Alagoas parentes do mestre buscam uma luz no final do túnel para ter um dia o sono dos justos, obtendo esclarecimentos outros sobre a morte do professor pós graduado no curso de Geografia.

– Quem falou pela última vez com Fernando foi nossa mãe. Ele se queixou de um forte cheiro oriundo da cozinha do hotel onde ele se hospedou com o intuito de morar por quase 2 anos no curso de mestrado na universidade Estadual do Acarú localizada em Sobral-CE,  disse Lucas da Silva,23 anos, irmão da vítima.

Na homenagem a Fernando Antônio, um tema de reconhecimento as suas origens, certamente vai levar seus ex-pares a reconhecer que foi através do conhecimento que ele se libertou do corte da cana de açúcar, chegando assim com uma maior agilidades aos livros das universidades.

Oito meses depois, a dor e a saudade ecoam nos corações dos familiares do professor que vivem em União dos Palmares, sua terra natal. Justo ele que adotou como trajetória o conhecimento como forma de mudar conceitos e conquistar o mundo acima de qualquer suspeita.

veja também

Homem é executado em TO e amigos tentam localizar familiares em Alagoas — Reprodução
Morte
Homem é executado em TO e amigos tentam localizar familiares em Branquinha

Segundo informações, Anildo Oliveira dos Santos, de 44 anos, é natural de Branquinha; corpo encontra-se no IML de Tocantins