Maceió

Suspeito de divulgar ações policias em grupos de WhatsApp é preso

Supeito fazia fotos das operações policiais realizadas pelo BPTRAN e SMTT realizadas na capital em grupos de WhatsApp

Publicado:


José Marcelo era investigado desde o ano passado por fazer parte de um grupo que divulga as ações da polícia (Crédito: Divulgação/PC-AL)
José Marcelo era investigado desde o ano passado por fazer parte de um grupo que divulga as ações da polícia (Crédito: Divulgação/PC-AL)

Maceió – Um homem foi preso na manhã desta segunda-feira (14), por equipes da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), sob suspeita de divulgar ações policiais por um grupo no aplicativo Whatsapp.

A prisão de José Marcelo Rodrigues da Silva, 36 anos, aconteceu no bairro da Santa Amélia, na parte alta de Maceió. De acordo com a polícia, as investigações tiveram início no ano passado e, na manhã de hoje, o suspeito foi preso após registrar uma operação de combate ao transporte clandestino de passageiros na parte alta da cidade.

+ Cadáver é encontrado boiando em rio e pode ser de homem desaparecido

Ainda segundo informações da polícia, ele fazia fotos das operações policiais realizadas pelo BPTRAN e SMTT realizadas na capital em grupos de WhatsApp dos quais o acusado faz parte. Além disso, em troca das informações, Marcelo cobrava para aceitar membros nos grupos.

José Marcelo foi preso pelo crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública, que prevê uma pena de até cinco anos de reclusão e multa.


Comentários


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Imagem aérea de bairro de Maceió abandonado - @Reprodução
Maceió
Maceió afundando: Novo tremor deixa capital em alerta

A instabilidade provocou a evacuação de mais de 14 mil imóveis em cinco bairros, afetando aproximadamente 60 mil pessoas.


Geraldo Alckmin | © Fabio Rodrigues
Maceió
Presidente em exercício, Geraldo Alckmin, planeja visita à área afetada pelo afundamento em Maceió

Esse incidente tem potencial para se tornar um dos maiores desastres ambientais do Brasil.


Arthur Lira | © Reprodução
Maceió
Arthur Lira anuncia medida provisória para construção de casas populares para famílias afetadas pela Braskem

"Casas populares, construção de moradias, rearrumação de área, ver quais são os outros impactos que isso vai trazer na vida do maceioense", afirmou o deputado federal.


Corveta Caboclo | © Marinha do Brasil
Maceió
Corveta “Caboclo”, navio de guerra da Marinha, é aberta para visitação no Porto de Maceió

A corveta, que é subordinada ao Comando do 2º Distrito Naval, sediada em Salvador, na Bahia, pode receber visitas dos maceioenses e turistas até as 16h.


Inspeção no Mutange, em Maceió | © Reprodução
Maceió
Inspeção naval na mina 18: Autoridades se mobilizam em meio à ameaça de colapso em Maceió

Durante a operação, as equipes percorreram as proximidades do local por meio de botes aquáticos na Lagoa Mundaú, proporcionando uma visão detalhada da situação.