Silvânio Barbosa receberá Título de Cidadão Honorário Maceioense

Cerimônia de honraria deverá acontecer na missa de um ano de falecimento do parlamentar, nesta sexta-feira (6)


Publicado em: 06/09/19 às 9:44 por Johny Lucena | BR104 | Atualizado em 06/09/2019 às 9:47



Silvânio Barbosa receberá Título de Cidadão Honorário Maceioense — © Divulgação

Maceió —  Nesta sexta-feira (6), familiares e amigos do ex-vereador Silvânio Barbosa, assassinado em 2018, se reunirão na missa de um ano de falecimento do ex-político. A cerimônia esta prevista para acontecer às 19h30, no ginásio do Colégio Fantástico, no bairro do Benedito Bentes, em Maceió.

Na ocasião, o nome de Silvânio será agraciado com o Título de Cidadão Honorário Maceioense. A homenagem é uma proposta advinda da vereadora Silvânia Barbosa (PRTB), e quem esta afrente é sua irmã Marcela Barbosa, atual responsável pelo Instituto Silvânio Barbosa.

Marcela, vem dando continuidade aos serviços propostos pelo instituto no bairro Benedito Bentes desde que o parlamentar foi assassinado. A homenagem era uma proposta conhecida por Silvânio ainda em vida, de acordo com informações, ele sabia que sua amiga política gostaria de lhe conceder a honraria, já que o projeto foi aprovado no ano de 2015.

+ Confira como vai funcionar o comércio no feriado de 7 de Setembro

Mesmo sem a presença física do político a vereadora pretende honrar a promessa homenageando-lo durante a missa de um ano de falecimento, uma vez que a entrega do título nunca foi concedida ao mesmo enquanto estava com vida. Desta forma o título deve ser entregue aos familiares do ex-politico durante o cerimonial.

Caso 

Silvânio Barbosa sofreu agressões brutais que o levou a morte dentro de seu próprio apartamento, no Benedito Bentes. O principal suspeito pelo crime foi encontrado pela polícia dias depois com o carro de vereador e uma quantidade de dinheiro, além de outros pertences do parlamentar.

Henrique Matheus da Silva Souza, réu confesso do crime, afirmou ter deferido 50 golpes de facas contra o vereador e, em seguida, fugiu para a cidade de Pombal, sertão da Paraíba, onde foi localizado e detido. O réu foi condenado a 24 anos de prisão.