publicidade
publicidade
Maceió

Saúde alerta grupos prioritários a buscar vacinação contra Influenza e Sarampo

Baixa cobertura vacinal entre os grupos prioritários chama atenção de profissionais; campanha segue até o dia 3 de junho.

Publicado: | Atualizado em 17/05/2022 16:15


publicidade
publicidade
publicidade
Profissional da saúde de Maceió | © Assessoria
Profissional da saúde de Maceió | © Assessoria

Com o objetivo de reduzir a circulação do vírus e, consequentemente, o número de hospitalizações e risco de morte devido à gripe, a Prefeitura de Maceió iniciou, no dia 4 de abril, a Campanha de Vacinação contra Influenza e Sarampo 2022. Na capital, os grupos prioritários da campanha correspondem a 362.509 pessoas aptas a receber a vacinação, que segue até o dia 3 de junho.

Apesar de estar acontecendo há mais de um mês e prestes a se encerrar, a cobertura vacinal contra Influenza ainda segue em ritmo lento. De acordo com o último levantamento da Gerência de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, de 58.928 crianças de 6 meses a menores de 5 anos, apenas 7,56% foram imunizadas.

Gestantes e puérperas estão com 6,26% e 4,44%, respectivamente, das mulheres vacinadas. Dos idosos, que correspondem a 124.338 pessoas, somente 27,21% receberam a dose contra a gripe. Já dos 42.396 trabalhadores da Saúde, 44,53% foram vacinados. E apenas 2,01% dos professores estão imunizados contra a Influenza.

Enfermeira da Gerência de Imunização de Maceió, Camila Peixoto | © Assessoria

Enfermeira da Gerência de Imunização de Maceió, Camila Peixoto | © Assessoria

“Anualmente, o Ministério da Saúde traz a Campanha de Vacinação contra Influenza e Sarampo. No entanto, ressaltamos que a vacina do ano passado é diferente da vacina que está disponível no momento. Essa vacina é trivalente, vai proteger contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B. No final do ano passado houve um surto de H3N2, por isso todos os grupos precisam tomar novamente a vacina para se proteger.

Nós temos vacina, mas nem todas as pessoas estão vacinadas. É importante que a população atenda ao nosso chamado e procure se imunizar o mais rápido possível”, enfatiza a enfermeira da Gerência de Imunização, Camila Peixoto.

Em relação à transmissibilidade do vírus, o médico infectologista Renee Oliveira afirma que o tempo chuvoso é propício à transmissão da gripe entre as pessoas.

– Estamos numa época de chuva em nossa região, momento em que a temperatura cai e que as pessoas ficam próximas umas das outras, seja em ambientes fechados ou em suas próprias casas com seus familiares. Consequentemente, esses fatores se tornam favoráveis à disseminação do vírus da gripe. Por isso, neste momento, a vacinação contra a Influenza é muito importante – reforça.

Médico infectologista do PAM Salgadinho, Renee Oliveira | © Assessoria

Médico infectologista do PAM Salgadinho, Renee Oliveira | © Assessoria

Além dos públicos para os quais a campanha se dirige, outros grupos prioritários devem procurar uma unidade de saúde para garantir a imunização contra a gripe. São eles: pessoas com comorbidades, deficiência permanente, forças armadas, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, trabalhadores portuários, povos indígenas, população privada de liberdade e adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas.

Sarampo

O sarampo é uma doença viral aguda altamente transmissível que pode apresentar complicações, principalmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Para evitar surtos da doença, a campanha de vacinação em 2022 está focada em crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade e trabalhadores da saúde.

– Dos grupos prioritários, apenas crianças e trabalhadores da Saúde estão recebendo a vacinação contra o sarampo. Os trabalhadores da Saúde estão apenas realizando a atualização da vacina, já as crianças devem tomar a dose contra o sarampo independentemente da situação vacinal delas – afirma a enfermeira Camila Peixoto.

Documentação

Para ser imunizada contra a Influenza e o Sarampo, a população deve apresentar, além do cartão de vacinação, um documento de identificação com foto. Trabalhadores da Saúde devem apresentar, ainda, documento que comprove o exercício profissional – carteira do conselho de classe, crachá, contracheque atualizado ou declaração do estabelecimento de saúde no qual trabalha ou realiza estágio.

*Com informações da Assessoria
publicidade
veja também

Prefeitura de Maceió | © Assessoria
Maceió
Maceió: Escolas da rede municipal de ensino entram em recesso

Durante o período, demais servidores estarão realizando atividades nas unidades de ensino.


Central de Flagrantes | © Reprodução
Maceió
Homem é preso por tráfico de drogas durante festa de condomínio em Maceió

Ao chegar no local da festa, os policiais revistaram o suspeito que foi flagrado com 12 cartelas de rufinol e uma quantidade de maconha.


motorista de app é encontrado morto | © Reprodução
Maceió
Terceiro envolvido no assassinato de motorista de aplicativo se entrega a polícia

O delegado Thiago Prado explicou que a ação criminosa foi realizada por uma quadrilha especializada em roubos e latrocínios.


Enfermeira preparando dose de vacina | © Assessoria
Maceió
Covid-19: Maceió inicia aplicação da 4ª dose em pessoas a partir dos 40 anos

As doses estão disponíveis nos três pontos fixos e nas unidades de saúde da capital, devendo ser aplicada 120 dias após a dose de reforço.


Equipes monitoram terrenos baldios na Capital | © Assessoria
Maceió
Fiscalização em terrenos baldios intensificam combate ao Aedes aegypti em Maceió

Município já emitiu 43 notificações e mantém sob monitoramento mais de 2.300 terrenos.


publicidade