publicidade
publicidade
Justiça

Homem se passa por Silas Malafaia e denuncia autoridades com foro no MPF

O falso Malafaia fez pelo menos 6 Denúncias de Fato no Ministério Público Federal.

Publicado: | Atualizado em 18/12/2021 09:25


Bolsonaro e Silas Malafaia - reprodução
Bolsonaro e Silas Malafaia - reprodução
publicidade
publicidade

Um homem, ainda não identificado, usou o nome do pastor Silas Malafaia, um dos principais apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), para denunciar importantes figuras do governo no Ministério Público Federal (MPF). Segundo apura a Procuradoria Geral da República (PRG), o homem fez pelo menos 6 Denúncias de Fato.

Sem dizer quem são os denunciados, a PGR fala apenas que os alvos são autoridades com foro no Supremo Tribunal Federal (STF). Embora não se tenha o nome dos alvos do falso Malafaia, só quem possui foro privilegiado na Suprema Corte são: o presidente da República, seu vice, ministros de Estado, deputados federais, senadores, comandantes das Forças Armadas e ministros do STF.

As investigações seguem em segredo de Justiça, e o procurador-geral da República, Augusto Aras, também não revelou se o pastor Silas Malafaia já está sabendo que seu nome vem sendo usado para tais denúncias. Se condenado, o homem que se passa pelo pastor pode responder por falsidade ideológica.

veja também

O objetivo do acordo foi facilitar e dar celeridade ao pagamento dos credores trabalhistas inscritos no processo falimentar | © Assessoria
Justiça
Dívidas de credores trabalhistas da Laginha devem ser quitadas nas próximas semanas

Anúncio veio após reunião no TRT, que renovou o acordo de cooperação institucional entre o órgão e a 1ª Vara de Coruripe.


Viaturas da Polícia Civil | © Márcio Ferreira/ Secom
Justiça
Justiça de Alagoas nega pedido para determinar retomada do concurso da PC

O juiz entendeu que não foi demonstrado risco de danos aos cofres públicos, nem a falta de motivação do ato que anulou provas.


Deputado estadual Paulo Dantas  -  @Reprodução
Justiça
Justiça marca audiência no processo de Paulo Dantas contra Baixinho Boiadeiro

Baixinho acusou Paulo Dantas e sua esposa, Marina Dantas, de serem os mandantes da morte de seu pai em 2017.


Promotor Dadado, Juiz Alberto Ramos e Géo Cruz - Redes sociais
Justiça
O ex-prefeito de Ibateguara que é amigo do juiz e do promotor

Geo Cruz participou da confraternização do Poder Judiciário a convite do juiz.


Hitalo Galvão - @reprodução
Justiça
Caso Hítalo: TJ/AL anula Júri Popular que ignorou provas contra marchante

O Ministério Público alegou que houve "contradição às provas nos autos"