Sindpol realiza assembleia geral com indicativo de greve em Alagoas

Categoria foi surpreendida com o envio governamental do projeto de serviço voluntário à Assembleia Legislativa, que contempla apenas os delegados

Publicado em: 07/01/20 às 9:40 | Atualizado em 07/01/2020 10:26
Por Redação


Policiais civis decidirão sobre indicativo de greve na segunda — © Ilustração
Policiais civis decidirão sobre indicativo de greve na segunda — © Ilustração

Geral — Após inúmeras tentativas de acordo com o Governo do Estado, o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol/AL) realizará uma assembleia geral com indicativo de greve por tempo indeterminado na próxima segunda-feira (13), às 13 horas, no Sindicato dos Bancários.

Segundo o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, no final de dezembro do ano passado, a categoria foi surpreendida com o envio governamental do projeto de serviço voluntário à Assembleia Legislativa, que contempla apenas os delegados, excluindo os agentes e escrivães de polícia.

Na última reunião com o secretário de Planejamento e Gestão (Seplag), Fabrício Marques, ficou definido que o Governo apresentasse o impacto financeiro do reajuste do piso salarial de acordo com a média nacional, o Serviço Voluntário Policial (SVP), o aumento da cota dos retroativos, entre outros pontos, o que não aconteceu.

Veja a convocação abaixo:

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL) convoca todos os seus sindicalizados para a Assembleia Geral Extraordinária, no dia 13 de janeiro de 2020, no Auditório do Sindicato dos Bancários, localizado na Rua Barão de Atalaia, 50 – Centro, Maceió – AL, às 13h em primeira convocação e às 14h em segunda convocação, para deliberar sobre a seguinte pauta: a) Indicativo de greve por tempo indeterminado.


Em União dos Palmares, protesto pede derrubada de veto dos precatórios do Fundef

Trecho vetado por Bolsonaro previa o pagamento de precatórios oriundos da cobrança de repasses referentes à complementação da União aos estados e municípios por causa do Fundeb.

Há 36 minutos atrás | Gustavo Lopes | BR104

CRB vence o Juventude por 1 a 0 mas está fora da Copa do Brasil

Mesmo obtendo um resultado favorável, o CRB foi eliminado e perdeu a chance de entrar pela primeira vez nas oitavas de final da competição

Há 51 minutos atrás | Johny Lucena | BR104

Após discurso de Janones por auxílio de R$600, presidente da Câmara da gargalhada

No momento em que o deputado conclui sua fala, é possível ouvir a voz do presidente interino da Câmara dando risada, supostamente do discurso feito por Janones.

Há 7 horas atrás | Redação

Ministra Cármen Lúcia está com Covid-19

A ministra não apresenta sintomas graves da doença, apenas febre.

Há 7 horas atrás | Redação

Impasse termina e funcionários dos Correios voltam ao trabalho

Fim da greve foi decidida por todos os 31 sindicatos do país nessa terça-feira (22). Estatal afirma que 92,7% dos trabalhadores já voltaram aos postos.

Há 8 horas atrás | Gustavo Lopes | BR104

Prefeito muda nome de candidata em Ibateguara para induzir eleitor

O objetivo da mudança é atrelar o nome do prefeito ao da candidata, dando a impressão ao eleitor, que votar na candidata é a mesma coisa que votar no prefeito.

Há 8 horas atrás | Paulo Martins

Aprovados por último no auxílio emergencial não terão todas as parcelas de R$ 300

Com o prazo final estimado para dezembro, alguns beneficiários ficarão sem receber todas às quatro parcelas do beneficio

Há 23 horas atrás | Johny Lucena | BR104

Ministério da Saúde aprova retorno de 30% da torcida de clubes nos estádios de futebol

Desde o início da pandemia foi proibido a entrada da torcida de clubes nos estádios do Brasil

Há 1 dia atrás | Johny Lucena | BR104

Mulher que matou marido com facada em Murici agiu em legítima defesa, diz PC

As investigações concluíram que o crime aconteceu em legítima defesa. Crime aconteceu no dia 6 de setembro.

Há 1 dia atrás | Gustavo Lopes | BR104

Por que o prefeito Areski Freitas quer R$4,5 milhões às vésperas das eleições

Os parlamentares que votam por rejeitar o pedido, não conseguem enxergar uma justifica plausível para que o valor seja aprovado às vésperas das eleições.

Há 1 dia atrás | Redação