publicidade
publicidade
Geral

MP/AL acata pedido da AMA para conceder informações sobre a FPI do Rio São Francisco

De acordo com o procurador-geral de justiça em exercício, as audiências serviram para que os gestores possam executar suas atividades com mais atenção

Publicado: | Atualizado em 19/12/2018 09:33


De acordo com o procurador-geral de justiça em exercício, as audiências serviram para que os gestores possam executar suas atividades com mais atenção (Crédito: MP/AL)
De acordo com o procurador-geral de justiça em exercício, as audiências serviram para que os gestores possam executar suas atividades com mais atenção (Crédito: MP/AL)

Alagoas – O Ministério Público de Alagoas (MP/AL) acatou o pedido feito pela Associação dos Município Alagoanos (AMA), em que os representantes municipais possam fazer partes de reuniões antes de fiscalizações realizadas pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do Rio São Francisco.

Agora, antes de dar inicio as fiscalizações do FPI, o Ministério Público irá realizar audiências com os representantes das prefeituras dos 50 municípios que integram a Bacia Hidrográfica do rio. A medida foi divulgada na manhã desta quarta-feira (28), pelo Ministério Público., no encontro entre os órgãos que favoreceu a AMA, que quer fazer parte do que é discutido nas ocasiões das novas etapas da FPI do São Francisco.

+ Conheça os adversários dos clubes alagoanos da Copa São Paulo de Futebol Júnior

De acordo com o presidente da AMA, Hugo Wanderley, os representantes municipais só querem entender como que funciona as fiscalizações. “A gente só quer entender como funciona essa fiscalização. E se pudermos participar das discussões, ficará mais fácil para nós gestores encontrarmos os caminhos necessários à resolução dos problemas. É claro que não estamos pedindo para saber quais serão os alvos fiscalizados, o pedido é apenas para que possamos conversar sobre o tema um pouco antes da operação ir às ruas”, disse Hugo Wanderley.

Tanto o MP quanto a 4ª Promotoria de Justiça da Capital, que podem atuar na área do meio ambiente, terão que realizar audiências com prefeitos de cada cidade, na intensão de informar e esclarecer as dúvidas dos gestores e, que eles possam entender melhor como que funciona o trabalho do programa.

Segundo o procurador-geral de justiça em exercício, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, as reuniões serviram para que cada gestor possa executar de forma prioritária as atividades públicas.

Sem dúvida alguma, serão orientações que servirão de instrumento para que os gestores possam executar com mais atenção e prioridade as suas políticas públicas na área do meio ambiente”, declarou o procurador-geral de justiça.

*Com Assessoria

veja também

Drª Fátima Santiago | © Reprodução
Geral
Ginecologista e ex-vereadora Fátima Santiago é pré-candidata a deputada federal

A médica ginecologista atende em vários municípios do interior de Alagoas, inclusive em União dos Palmares e Branquinha.


Testemunhas de Jeová | © Reprodução
Geral
Congresso mundial online reunirá milhões de pessoas para falar sobre “paz”

O congresso mundial das Testemunhas de Jeová 2022, com o tema "Busque a Paz", vai dar a reposta para os desafios encontrados nos últimos dias.


Motorista tentando atropelar gari | © Reprodução
Geral
Motorista tenta atropelar garis após se envolver em acidente

O condutor do veículo Astra não se conteve e saiu do carro agredindo verbalmente os trabalhadores.


Ex-ator Cabeção ameaça pai de morte | © Reprodução
Geral
Em vídeo, ex-ator “Cabeção” ameaça pai de morte com um bastão

O vídeo foi removido das redes sociais do ator, mas chegou a viralizar nesta segunda-feira (6/06).


Dinheiro apreendido pela Polícia Civil | © Reprodução
Polícia
PC prende 6 pessoas acusadas de aplicar golpes no WhatsApp em Goiás

A polícia capturou um dos suspeitos em via pública apenas de cueca. Ele tentou fugir por uma das janelas da residência onde mora.