Geral

Homem que torturou filhas em vídeo foi encontrado morto?

Texto sobre o assassinato viralizou nas redes sociais. Conforme a publicação, o homem havia sido encontrado morto no porta-malas de um veículo

Publicado: | Atualizado em 29/11/2019 13:55


Pai grava vídeo torturando as filhas para se vingar da mãe delas — © Reprodução/Vídeo
Pai grava vídeo torturando as filhas para se vingar da mãe delas — © Reprodução/Vídeo

Indaial — Na última semana, um vídeo que mostra um homem agredindo as próprias filhas começou a circular nas redes sociais. Nele, o agressor dá tapas no rosto de uma das meninas e ainda pede para que ela olhe para a câmera, para mostrar a agressão. Logo depois, a notícia de que o homem tinha sido assassinado começou a viralizar.

Conforme o texto compartilhado, o homem havia sido encontrado morto no porta-malas de um veículo. Ele teria sido assassinado com cerca de 30 facadas depois de ter se apresentado à polícia e ter sido liberado. O texto segue acompanhado de um vídeo que seria do momento da execução.

Será que o homem foi realmente morto?”. A mensagem é #Fake. O homem foi identificado como Carlos Aimar e, de fato, se entregou à polícia, na última quarta-feira (27), para prestar depoimento. Ele, que mora na cidade de Indaial, em Santa Catarina, disse que só iria se pronunciar em juízo. Após isso, ele foi solto.

O delegado que comanda a investigação, Romildo Parmo, informou que um inquérito será formulado e encaminhado ao Poder Judiciário. Os policiais também ouviram as duas filhas do homem, a enteada e a ex-esposa, com quem compartilha a guarda das meninas de 17, 13 e 11 anos de idade.

+ E-farsa revela o site vencedor de Fake News e alerta sobre propagação das notícias falsas 

Conforme o depoimento, Carlos teria feito o vídeo para mostrar ‘sua indignação com a segunda gravidez da enteada, de 17 anos’. Nas imagens, ele aparece deitado em uma cama, dando vários tapas no rosto de duas das meninas, uma delas com um bebê no colo — a terceira teria sido obrigada a filmar a cena.

Segundo o delegado, as meninas relataram que foi a primeira vez que o pai agrediu uma delas. Em 2014, ele já havia respondido por uma acusação de ameaçar à então esposa. O vídeo, encaminhado originalmente para a mãe das meninas, acabou viralizando nas redes sociais e virou caso de polícia.


Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Marcelinho Carioca | © Reprodução
Geral
Polícia Civil solicita prisão preventiva de quadrilha suspeita no caso de sequestro de Marcelinho Carioca

A investigação sugere que eles façam parte de uma quadrilha especializada em sequestros, com a prática de forçar as vítimas a realizar transferências por meio do sistema Pix.


Matérias destaques na semana | © Reprodução
Geral
Você viu? Confira as matérias que foram destaques na semana no BR104

Separamos um combo das matérias mais lidas da semana para os nossos leitores.


Carro foi queimado em via pública | © Reprodução
Geral
Mulher descobre caso amoroso entre seu pai e marido e expõe situação nas redes sociais

A filha, ao descobrir a traição, compartilhou vídeos íntimos do pai e do marido em um motel da cidade.


Tiringa, youtuber | © Reprodução
Brasil
Tiringa se envolve em acidente de carro e é autuado por embriaguez ao volante

A Polícia Civil que o youtuber foi liberado mediante o pagamento de fiança, estipulada em R$ 3 mil.


Vereadora de Arcoverde, Pernambuco, Zirleide Monteiro | © Reprodução
Geral
No plenário, vereadora diz que ter filho deficiente é ‘castigo de Deus’

Nas redes sociais, a vereadora tem sido alvo de críticas e condenações por suas palavras.