Cultura

Antes de morrer, Jorge de Lima gravou poemas para a Biblioteca do Congresso de Washington

O legado deixado por Jorge de Lima é inestimável para a cultura brasileira.

Publicado: | Atualizado em 22/04/2023 12:02


Jorge de Lima, o Príncipe dos poetas alagoanos. — © Reprodução
Jorge de Lima, o Príncipe dos poetas alagoanos. — © Reprodução

Neste domingo, 23 de abril, comemora-se o aniversário de um dos maiores poetas brasileiros do século XX: Jorge de Lima. Nascido em União dos Palmares, Alagoas, em 1895, Jorge teve uma trajetória literária notável e sua obra é considerada uma das mais importantes da literatura brasileira.

Em 1953, meses antes de sua morte, Jorge de Lima gravou poemas para o Arquivo da Palavra Falada da Biblioteca do Congresso de Washington, nos Estados Unidos. Esse registro histórico permitiu que sua voz e suas obras fossem preservadas para as gerações futuras.

Hoje, a obra de Jorge de Lima continua inspirando novos poetas e estudiosos da literatura brasileira. Seus versos carregados de lirismo e de reflexões sobre a identidade e a cultura brasileiras são atemporais e seguem emocionando e provocando reflexões no público leitor.

O legado deixado por Jorge de Lima é inestimável para a cultura brasileira. Seu compromisso com a literatura e com a defesa da cultura nacional é um exemplo para todos os artistas e intelectuais do país.

Assista o documentário produzido pelo BR104 sobre o principe dos poetas:

Assuntos

Jorge de Lima

Comentários


    Entre para nossos grupos

    Telegram
    Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
    WhatsApp
    Entre e receba as notícias do dia
    Entrar no Grupo


 
 
 
Especiais

Especial
Livro ensina técnica de leitura usada por Sherlock Holmes para expandir a memória

Aprenda a Melhorar sua Memória, Lendo até 10 Vezes Mais Rápido e Retendo Até 100% do Conteúdo


veja também

Serra da Barriga - @Reprodução
Cultura
Serra da Barriga pode se tornar o único local de celebração oficial do Dia da Consciência Negra

O projeto tem sido dialogado entre o Governo de Alagoas e a Fundação Cultural Palmares.


O ator Samuel de Assis representou Rás Gonguila no desfile | © Reprodução
Cultura
Beija-Flor desfila na Sapucaí com o enredo ‘Um delírio de Carnaval na Maceió de Rás Gonguila’

A cidade de Maceió foi homenageada por meio do personagem Rás Gonguila, um filho de escravizados, que acreditava ser descendente da realeza etíope.



Os Três Reis Magos
Cultura
Dia de Reis: entenda o significado do dia que marca o fim das festividades natalinas

Em nosso país, após o Dia de Reis, os cristãos costumam desmontar a árvore de Natal e retirar as decorações natalinas.