Palestra de empreendedorismo traz discurso político de Luciano Huck

"Eu não enxergo as pessoas que pensam diferente de mim como inimigos", disse o apresentador da TV Globo


Publicado em: 10/09/19 às 7:46 por Johny Lucena | BR104 | Atualizado em 10/09/2019 às 10:17



Luciano Huck na palestra do Festival de Cultura Empreendedora, em São Paulo — © Edurado Anizelli

Brasil — Com um discurso intencionalmente cheio de alfinetadas o apresentador e empresario da Rede Globo, Luciano Huk, mostrou para uma plateia de executivos que tem boas intenções quando o assunto se trata de “ajudar o Brasil”.

O discurso aconteceu na noite dessa segunda-feira (9), em um seminário promovido pela revista Exame no auditório do hotel Unique, no Jardim Paulista (zona oeste) do estado de São Paulo.

Luciano Huk esteve bem próximo de se candidatar a presidente da República nas eleições passadas. No entanto o apresentador ainda é uma peça fundamento para a sucessão de Jair Bolsonaro (PSL) nas próximas eleições, ao menos é o que diz alguns líderes políticos partidários.

Em partes, Luciano destacou os últimos acontecimentos como um combate ao que chamou de “retórica belicistas que não leva a nada”.

+ Jair Bolsonaro volta a ser alvo de críticas entre líderes internacionais

Eu não convivo bem com a polarização. Eu não sou um cara do grito, de falar alto. Eu não enxergo as pessoas que pensam diferente de mim como inimigos“.

O apresentador se classificou como uma pessoa de “mente aberta” e destacou em seu discurso que o país tem a necessidade de se debruçar urgentemente de assuntos que trata da falta de mobilidade social e o atraso na educação existente no Brasil.

Na ocasião, Luciano citou as pessoas que conheceu no Brasil em suas viagens de gravações para o programa (Caldeirão do Huk), no qual ele mesmo apresenta. E destacou a miséria existentes em lugares favelas do país citanto algumas no norte de Minas.

Em suas indagações, Luciano deixou parte da plateia com a sensação de que já fala como pré-candidato a presidência do Brasil, ainda que não venha confirma sua candidatura em público.

Isso é um projeto pessoal, isso não é um projeto de poder, isso não é um projeto político. É um projeto de país“, disse o apresentador em parte do discurso.