publicidade
publicidade
Brasil

Após quase um mês entubado com Covid, homem acorda com cabeça ‘rachada’

O caso ocorreu no Distrito Federal e foi registrado pela vítima na Delegacia Eletrônica da Polícia Civil do município.

Publicado: | Atualizado em 02/08/2021 07:50


O paciente não sabe como ficou com a cabeça rachada | © Reprodução
O paciente não sabe como ficou com a cabeça rachada | © Reprodução

Um porteiro de 44 anos tenta descobrir o que provocou um corte profundo em sua cabeça, durante o período em que ficou internado para se tratar da Covid-19. Ele deu entrada em três unidades diferentes, duas delas públicas, e não sabe como se feriu de forma tão grave.

O caso ocorreu no Distrito Federal e foi registrado pela vítima na Delegacia Eletrônica da Polícia Civil da unidade federativa. O paciente, que não quis se identificar, relatou que a primeira internação foi no dia 3 de julho no Hospital do Paranoá, após complicações provocadas pela doença.

Em virtude da gravidade do quadro, ele acabou sendo transferido, no mesmo dia, para o Hospital Regional da Asa Norte, onde ficou por três dias. “(…) Cheguei sem nenhum corte na cabeça. Em 5 de julho, tive de ser entubado, pois estava com falta de ar e com o pulmão muito comprometido”, recordou.

O homem disse ainda que recebeu uma sedação muito forte e mesmo entubado foi transferido, de ambulância, para o hospital Daher, no Lago Sul. Contou também que sua esposa comentou que, ao chegar na unidade de saúde, ele já apresentava o corte na cabeça.

“Mesmo assim, fiquei seis dias na UTI. No dia 10 de julho, fui extubado e, quando acordei, o médico me perguntou sobre o corte na cabeça. Eu não soube explicar porque cheguei no Hran sem corte e não relatam sobre o corte na cabeça para minha esposa”, desabafou.

Desde então, o porteiro vem lutando para descobrir o que aconteceu, já que além das sequelas da Covid-19, tem também que lidar com o corte, que não cicatriza e que ninguém diz o que o provocou. “Espero que a polícia consiga chegar a essa resposta”, acrescenta.

“Tive que passar a trabalhar de touca, pois, a todo instante, alguém passava pela portaria e perguntava o que havia ocorrido com a minha cabeça. Isso me deixa extremamente constrangido. A impressão é que tentaram fazer uma lobotomia mal sucedida”, reclamou.

O que diz o Secretaria de Saúde do DF

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, por meio de nota à imprensa, ressaltou que o corte não teria ocorrido nas dependências de hospitais da rede pública, bem como afirmou que desde a entrada do paciente até a sua saída não foi constatado nenhum corte na cabeça.

“A direção do Hospital Regional da Asa Norte afirma que desde a entrada do paciente até a sua saída não foi constatado nenhum corte na cabeça, conforme está sendo afirmado. A direção assegura que esse corte não ocorreu nas dependências da unidade”, diz a nota da secretaria.

*Com informações de Agências
veja também

Itens à venda em leilão dos Correios | ↑ © Correios/Divulgação
Brasil
Correios: Objetos não entregues aos destinatários serão leiloados; veja valores

Serão leiloados cerca de 61 mil itens, entre peças de vestuário, microinformática, equipamentos eletrônicos, livros, entre outros.



Vacinação da categoria foi pauta da sessão temática do Senado nesta sexta-feira (14) — © Tânia Rêgo/Agência Brasil
Brasil
Adolescente morreu depois de tomar vacina contra a Covid-19

A ANVISA investiga se a morte do adolescente tem relação com a vacina


A vítima foi surpreendido por dois homens armados enquanto passava de carro pela avenida Hilton Souto Maior | © Reprodução
Polícia
Acusado de fraudar concursos, alagoano morto na PB pode ter sido vítima de queima de arquivo

José Marcelino dos Santos Filho, de 30 anos, foi surpreendido por dois homens armados, enquanto passava de carro pela avenida Hilton Souto Maior.


Heloisa Helena - @reprodução
Brasil
Heloisa Helena participará de Ato Internacional que pede o impeachment de Bolsonaro

De Alagoas, apenas Heloísa Helena marcará presença, representando a Rede.