BLOG
Rhonattas Ferro

Arapiraquense, Funcionário Público, Ex-comerciante apaixonado por comércio

Instagram

Graduado em Administração Pública pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Pós Graduando em Liderança, Inovação e Gestão 4.0 pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Pós Graduando em Digital Business pela Universidade de São Paulo (USP/Esalq)

“Invista em si mesmo o máximo que puder. Você é o seu maior patrimônio.” Warren Buffet.

O que você está fazendo pelo seu crescimento?

Publicado em: 21/09/21 às 10:02 | Atualizado em 21/09/2021 17:08


desenho degraus - gestão - autodesenvolvimento | © reprodução
desenho degraus - gestão - autodesenvolvimento | © reprodução

Olá, caros leitores. Chegamos ao dia da primeira coluna propriamente dita. E para iniciarmos com o pé direito nesta jornada, tive bastante cuidado com o tema a ser abordado e cheguei a conclusão que só há uma forma de começarmos bem o caminho de crescimento a que se propõe esta coluna. Iniciaremos pela educação autodirigida, mais precisamente sobre o tema: Aprendizado ao Longo da Vida (Lifelong Learning) ou Learnability (habilidade em aprender).

Espero já ter deixado claro no último texto, que vivemos em um mundo líquido com estabilidade dinâmica, formado por mudanças constantes e que a adaptabilidade é um imperativo. Alguns autores já falam sobre o mundo BANI, um cenário mundial caracterizado pela Fragilidade, Ansiedade, Não linearidade e Incompreensível.

A evolução das tecnologias, a democratização do digital e a velocidade da informação estão criando novas formas e tendências de interação, o que leva a suscitar grandes desafios para as empresas e, principalmente, para nós trabalhadores, que agora necessitamos desenvolver habilidades e competências alinhadas às novas demandas de consumo.

Segundo Marcia Almström, diretora de RH do ManpowerGroup no Brasil, “a tecnologia transformará 90% das 18 mil organizações pesquisadas em 43 países no estudo ‘Revolução das Competências’ realizado pelo ManpowerGroup no início desse ano em que foi identificado que será demandada das pessoas maior capacidade de aprendizagem e numa velocidade jamais experimentada”.

Lifelong Learning é um mindset de evolução e crescimento, é o modo pelo qual entendemos nossa capacidade de aprender, onde protagonizamos e nos responsabilizamos pelo nossa aprendizagem e desenvolvimentos pessoal e profissional. Não importa a forma, o canal ou momento, sempre haverá oportunidades de aprendizagem. E para que os conteúdos e as experiências sejam transformados em conhecimentos aplicáveis à vida real, a obtenção de informações deve se dar de forma intencional e planejada.

“Não é o que você já sabe que vai garantir a sua empregabilidade no futuro e, sim, tudo o que você pode vir a saber. A partir de agora, a competência chave para a carreira de qualquer um é a capacidade de aprendizagem já que é esta habilidade que permite que as pessoas cresçam e se desenvolvam em um mundo em que a única certeza é que tudo pode – e sem dúvida vai – mudar num piscar de olhos”, explica Camila Pati no texto intitulado Só há uma competência capaz de salvar o seu emprego, disponível no site Exame.com.

“Tem uma coisa que tenho certeza que vem para ficar, que é a capacidade de aprender.” Essa foi uma das frases que um dos maiores pensadores da atualidade, Leandro Karnal, eternizou em minha memória em um curso produzido pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) na qual tive o prazer de ser aluno. Assim como a adaptabilidade, é importante manter-se aprendiz e em busca de conhecimento.

Por que é tão importante entender esse modo de pensar e aplicá-lo ao seu dia a dia com base na intencionalidade e planejamento? Vivemos na era da informação. A cada segundo nossas mentes são bombardeadas com conhecimento, o que parece incrível se temos uma postura de aprendizes, todavia deixar-se aberto a informações indiscriminadas e sem conexão com sua evolução, pode lhe levar a exaustão ou ressaca cognitiva e a percepção de que tudo que se dispõe a absorver não está servindo para nada, sendo estes estados fomentadores da desistência do caminho necessário a ser percorrido.

Aprender é um ato de esforço, vontade, oportunidade, desejo de evoluir, e cabe a nós buscar. Para toda a concorrência de mídias e informações que a todo momento somos expostos, saber dizer “não” é determinante para atingirmos nossos objetivos como aprendizes. Não digo aqui que as redes sociais são péssimas a seus objetivos, pois há pessoas nas mídias que desenvolvem conhecimentos incríveis sobre todos os temas pensáveis e inspiram. Então, podemos aproveitar estes canais para nos mantermos em desenvolvimento.

Para auxiliar na construção de uma estratégia, trago como forma de ferramenta o método de planejamento e desenvolvimento de aprendizado desenvolvido pelo Doutor em psicologia da aprendizagem Conrado Schlochauer, que elenca de forma simples quatro fontes principais de aprendizagem, método CEP-R: Conteúdos (redes sociais, livros, artigos, revistas, podcasts e vídeos); Experiências (momentos em que você possa desenvolver e aperfeiçoar conhecimentos, habilidades e competências); Pessoas (busque relacionar-se com pessoas que agreguem valor e conhecimento a sua vida, desenvolva o networking e se permita aprender sempre que possível); e por fim Redes (ou comunidades, onde você possa ser estimulado a aprender, compartilhar suas experiências e conhecimento agregando valor à comunidade, a partir de diálogos, debates, feedbacks, complementos, etc).

Desta forma, devemos concluir esta coluna chamando a atenção para a nossa responsabilidade em buscar e planejar o nosso desenvolvimento, seja com intuito de entrar no mercado de trabalho, aperfeiçoar habilidades, trocar de carreira, se posicionar para ascensão, lutar contra a demissão ou tão somente para angariar repertório de conhecimento. Você é o protagonista deste caminho. Aproveite os conteúdos mais variados possíveis, experimente momentos de aprendizado, busque rodear-se de pessoas interessantes e aproveite a comunidade para compartilhar todo o conhecimento em construção.

Quer se manter empregável? Invista em você!

 

https://exame.com/carreira/so-ha-uma-competencia-capaz-de-salvar-o-seu-emprego/



“Invista em si mesmo o máximo que puder. Você é o seu maior patrimônio.” Warren Buffet.

O que você está fazendo pelo seu crescimento?

Há 4 semanas atrás | Rhonattas Ferro

A empresa que você trabalha parece estar mudando? Entenda o porquê e saiba que você também necessita mudar!

A necessidade de desenvolver novas habilidades para o novo mercado de trabalho.

Há 2 meses atrás | Micael Batista Nascimento