BLOG
Anthony Albuquerque

Radialista, acadêmico do curso de Geografia pela Uneal (Universidade Estadual de Alagoas). Pai do Anthony Filho.


Blog

PP aciona STF e eleição do próximo domingo para escolha do governador pode ser suspensa!

A guerra não acabou e novo edital para eleição indireta de governador é ponto de recurso no Supremo Tribunal Federal.

Publicado:


Arthur Lira

De maneira ágil, o Partido Progressista (PP) aciona STF, com Agravo Regimental, com pedido de reconsideração, contra o edital de convocação da eleição indireta para escolha do governador tampão, marcada para o próximo Domingo, dia 15, às 13 horas, em sessão extraordinária na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Alguns pontos servem de base para a nova ação, e segundo oposicionistas do projeto Calheiros, Dantas e Cia têm argumentos suficientes para que o novo edital seja revisto. São eles: o partido defende o prazo de 21 dias do primeiro edital, também o prazo de 53 horas para inscrição dos candidatos, além, é claro, do julgamento pelo pleno da decisão já proferida por Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal. Segundo o corpo jurídico do PP, as regras do novo edital ferem o princípio da ampla competitividade.

Nesta nova ação, é pedida a suspensão imediata do edital que foi publicado ontem, pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Alagoas, e consequentemente a suspensão da eleição. Para alguns, os prazos de inscrição precisam ser reabertos, respeitando o edital anterior, ou seja, 21 dias de prazo para inscrição das chapas únicas.

Se acatado novo recurso, a eleição pode se estender até Junho. A “demora” para a realização da eleição é ponto crucial para a crise de projeto Calheiros e Dantas governador. O desespero parece tomar conta de alguns. Em entrevista, o Deputado estadual Bruno Toledo (MDB), fiel apoiador desse projeto, atacou o principal opositor de Dantas, Senador Rodrigo Cunha (UB), e o chamou de subordinado e subalterno do Deputado Federal Arthur Lira (PP). O Senador Renan Calheiros usou suas redes sociais em ataque a Lira e à nova ação. Disse Calheiros: “Arthur Lira é o embrião do golpismo. Em mais chicana, depois de decisão do STF, com o propósito único de procrastinar, o PP tenta adiar a eleição constitucional de Alagoas. Exatamente como planeja seu chefe Bolsonaro”.

Essa guerra entre gigantes da política alagoana não está perto do fim e novos capítulos podem acontecer a qualquer momento. Esse primeiro embate, antes do dia da eleição, 02 de Outubro, pode definir quem será o Governador de Alagoas.