Adelino Ângelo

Quem sentará na cadeira?

Publicado em: 13/02/20 às 4:08


A menos de oito meses das eleições municipais, a corrida para prefeito de União dos Palmares segue com quadro indefinido.

No pleito, concorrem com o atual mandatário – Areski de Freitas – além dos candidatos com menos densidade política, uma frente composta pelos três principais concorrentes da oposição: Zé Alfredo, Manoel Gomes de Barros e Eduardo Pedrosa.

Em pesquisa realizada pelo DATASENSUS em 07/02/2020 – Registro TSE sob o número AL-09082/2020 – amostra de 827 entrevistados, são revelados quadros diferentes entre as coletas espontâneas e estimuladas.

Na pesquisa estimulada, o prefeito Kil lidera com 18 pontos percentuais contra 11 pontos de Zé Alfredo, 5 pontos de Manoel Gomes de Barros e 2 pontos de Eduardo Pedrosa.

Em tese, a soma dos principais opositores, acrescida de 1 ponto percentual obtido por Bruno Lopes, ultrapassaria a preferência por Kil, atingindo 19 pontos percentuais.

Contudo, considerando dados coletados pelo DATASENSUS em amostragens anteriores, o prefeito Kil, na pesquisa espontânea, demonstra ser o único a reagir consideravelmente saindo de 9 pontos para 18 pontos, ou seja, dobrando os números, na preferência do eleitorado. Em direção oposta surgem os opositores mais expressivos.

Zé Alfredo, que anteriormente agregava 18 pontos e atualmente tem 11 pontos, e o ex-governador Manoel Gomes de Barros que perdeu 5 pontos percentuais desde a última coleta, se apresentando atualmente com 5 por cento da amostragem.

Na pesquisa estimulada a situação torna-se imprevisível. Segundo o DATASENSUS, o vice- prefeito Zé Alfredo, e o prefeito Kil de Freitas empatam com 22 pontos percentuais, seguidos por Manoel Gomes com 14 pontos, Eduardo Pedrosa com 9 pontos, Bruno Lopes e Caju com 4 pontos.

Também na estimulada verifica-se uma surpreendente evolução do atual prefeito, em relação à última pesquisa, saindo da terceira posição, com 12 pontos percentuais, para 22 pontos. Na contramão está o principal concorrente, Zé Alfredo, numa decrescente perdendo 9 pontos percentuais desde a última pesquisa.
Entretanto, o prefeito Kil continua amargando o primeiro lugar em rejeição com 33 pontos percentuais, seguido por Zé Alfredo com 10 pontos.

Num cenário de confronto direto entre Kil e Zé Alfredo parece ficar claro que a união das principais oposições ensaiada e publicada nas redes sociais, tende a derrotar a situação. Nessa contagem regressiva, e diante do cenário descrito nas coletas de opinião, tanto espontânea quanto estimulada, percebe-se a mutação do quadro.

Candidatos inexpressivos e desconhecidos surgem repentinamente nas atuais pesquisas como que opção para um significativo número de eleitores (20%, segundo o DATASENSUS) os quais, ainda, não sabem e nem opinam. “A política é como uma nuvem”, já dizia Ulisses Guimarães. A situação muda conforme os ventos. Resta-nos saber para onde os ventos soprarão, ou quem sentará na cobiçada cadeira.



Quem sentará na cadeira?

Há 1 mês atrás | Adelino Angelo


O Palito de Picolé e o Governador

Há 4 meses atrás | Adelino Angelo

LATA D’ÁGUA

“Socialização dos riscos, privatização dos lucros”(Meera Karunananthan)

Há 4 meses atrás | Adelino Angelo

“Leitor de cabeçalho”

Para o leitor que não se aprofunda no conteúdo, principalmente a geração moderna, acelerada, que não tem muito tempo e paciência para saber qual o contexto

Há 5 meses atrás | admin

À esquerda ou À direita

Há 5 meses atrás | admin