FPI resgata jaguatirica encontrada no quintal de residência no Agreste alagoano

O animal resgatado é o maior encontrado no estado, pois não há registros recentes de onça-parda ou onça-pintada na região


Publicado em: 13/08/19 às 7:44 por Redação | BR104 | Atualizado em 13/08/2019 às 7:45



FPI resgata uma jaguatirica, o maior felino encontrado em Alagoas — © Ascom/FPI

Alagoas — As ações da equipe da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco nessa segunda-feira (12), tiveram início com o resgate jaguatirica fêmea, que, há dias, rondava o quintal de uma residência localizada no Agreste alagoano. O animal é considerado o maior felino encontrado em Alagoas.

A cidade onde o resgate foi realizado não foi divulgada, por questões de segurança. De acordo com relatos do proprietário do imóvel, o animal selvagem aparecia periodicamente para se alimentar dos bichos criados no local – pato, peru e galinha, e armou uma arapuca, que conseguiu capturar a jaguatirica.

Uma equipe de Fauna da FPI foi ao local no final da manhã, e levou o felino para o Centro de Triagem de Animal Silvestre Provisório, em Arapiraca. De acordo com o médico veterinário Rick Correia, trata-se de uma jaguatirica fêmea, adulta e saudável.

Biólogos e veterinários sedaram o animal para que pudessem recolher sangue e fezes, que passarão por exames. Ela continuará no local até receber o colar de telemetria, para que, assim, seja monitorada após a soltura. O felino também receberá um microchip pra fins de controle e rastreabilidade.

Rick supõe que o animal invadia a casa em busca de alimentos, pois deveria estar tendo dificuldades para encontrar comida nas matas da região – seu habitat natural. A hipótese mais provável é a de que isso vinha acontecendo devido aos constantes desmatamentos.

+ Animais silvestres são devolvidos à natureza em ação da FPI

A jaguatirica possui uma distribuição ampla por todo país, pois é típica dos biomas Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Floresta Amazônica. A soltura do felino resgatado deve ser realizada até o fim da semana, mas isso só será definido após o equipamento de rastreio chegar de São Paulo.

O animal resgatado em Alagoas é o maior encontrado no estado, pois não há registros recentes de onça-parda ou onça-pintada na região.